Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Via Varejo (VVAR11) – Seguindo tendência do setor, companhia comunica investimento em inovação tecnológica

A Via Varejo comunicou ontem (12) aos seus acionistas e ao mercado em geral que celebrou contratos com a CarrierEQ, Inc. d/b/a/ Airfox e sua subsidiária brasileira, a AirFox Brasil, para que a AirFox desenvolva uma solução tecnológica de mPOS (Mobile Point of Sale) que permitirá aos clientes da companhia autenticarem e digitalizarem suas faturas, bem como que realizem o pagamento digital do carnê Casas Bahia diretamente por meio de aplicativo móvel.

Segundo o informado, esta solução disponibilizará, também, outras funcionalidades digitais por meio de uma carteira virtual, tais como : i) a possibilidade de pagamento de contas (água, luz, gás, internet, telefone, entre outras), ii) cobrança e recebimento de valores diretamente na carteira virtual do usuário, iii) recargas instantâneas de celular pré-pago e de cartão de transporte público, iv) realização de transferência de crédito e recursos para outros usuários, inclusive via QR code, v) autenticação de usuário por biometria facial e vi) realização de transações em plataforma P2P Lending.

“Por fim, a companhia manterá seus acionistas e o mercado informados acerca dos desdobramentos relativos ao desenvolvimento deste novo produto e dos contratos objeto deste fato relevante”, finalizou a Via Varejo em seu comunicado.

 

Como complemento à notícia acima destacada, vale destacar que essa é uma alternativa de solução coerente para a atual conjuntura da companhia, haja vista que a Via Varejo possui uma extensa base de clientes que usufruem do crediário por ela oferecido e, por conta disso, o desenvolvimento da carteira virtual, cuja implantação completa está prevista para fins de 2019, pode lhe trazer vantagem competitiva com as novas oportunidades a serem exploradas.

Adicionalmente, a companhia garantiu ainda a opção de compra de até 80% do capital social da AirFox, válida pelo prazo de até 3 anos e sujeita a determinados ajustes de preços e atingimento de condições usuais em transações dessa natureza.

É interessante ressaltar, também, que a Via Varejo emite mensalmente mais de trezentos mil carnês aos clientes dentro de suas lojas.

Dessa maneira, o novo sistema possibilitará a redução significativa dos custos de emissão e aumentará consideravelmente a experiência do cliente, além de fornecer um serviço diferenciado tanto digitalmente quanto nas lojas.

Para fornecer maior liquidez aos recursos depositados na carteira virtual do usuário, a companhia oferecerá à sua base de clientes um cartão físico pré-pago anexado ao aplicativo. O saldo disponível será vinculado diretamente à carteira do usuário e poderá ser utilizado em transações nas Casas Bahia e outros estabelecimentos comerciais.

Já no que diz respeito à AirFox, a mesma fica baseada em Boston, e foi fundada pelo brasileiro Victor Santos e incubada no Laboratório de Inovação de Harvard com o objetivo de levar acesso móvel de capital e serviços financeiros a pessoas desbancarizadas no Brasil e em outros países, por meio de tecnologia de ponta e uso de blockchain.

Apesar de ser essa uma notícia positiva para e que pode proporcionar, de fato, uma melhoria de performance da companhia, dado que é uma iniciativa que tende a impactar positivamente na experiência de seus clientes, seguimos cautelosos não só em relação à Via Varejo, somente, mas sim em relação ao varejo, como um todo.

Com a ampliação das operações da Amazon no Brasil – que começou também a vender no mês passado (marketplace) artigos de moda e esportes no país – existe aí uma grande dúvida sobre qual será o futuro do segmento no médio prazo.

O varejo já se caracteriza, historicamente, por atuar com margens baixas.

Com um player dessa magnitude ampliando suas operações no país, a dúvida que fica é de até que ponto as demais companhias do setor conseguirão se equiparar com a excelência do serviço prestado pela Amazon aos seus clientes.

Obviamente que, em um cenário dessa natureza, quem ganha é o consumidor, dado que a qualidade dos serviços prestados deverá aumentar em um contexto geral do setor.

Contudo, na ótica de acionistas, preferimos assistir a certa distância a todo o início dessa “batalha” que se mostra cada vez mais real.

Por conta disso, seguimos de fora de Via Varejo.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

181 artigos
Ações

FIIs

48 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente