Radar

Radar do Mercado: Vale (VALE3) – Migração ao Novo Mercado

By 27 de dezembro de 2017 No Comments

A Vale emitiu um comunicado oficial através do qual notificou que suas ações passaram a ser negociadas, desde a última sexta-feira (22), no segmento especial de listagem da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – denominado Novo Mercado, que possui um padrão de governança corporativa diferenciado.

“A migração para o Novo Mercado, em conjunto com a conversão das ações preferenciais classe “A” em ordinárias já realizada, reforçam o compromisso da Vale com elevados padrões de governança corporativa, além de trazer benefícios aos acionistas com uma estrutura societária simplificada e com uma maior liquidez das suas ações”, ressaltou a companhia em seu comunicado.

 

Entendemos que a Vale continua a passos largos em direção à sua meta de reestruturação da sua governança corporativa, visto que companhia evidencia estar bastante centrada no seu objetivo de se tornar cada vez mais transparente e com maior compromisso de agregar valor a seus acionistas minoritários no longo prazo.

A conclusão da migração para a listagem no Novo Mercado, mais alto nível de governança da B3, reforça bem esse esforço da mineradora nesse sentido.

É importante destacar que a listagem nesse segmento especial implica na adoção de um conjunto de regras societárias, e de governança, além da divulgação de políticas e existência de mecanismos de transparência, fiscalização e controle, que tendem a favorecer bastante os sócios de menor participação no empreendimento.

Apesar da satisfatória notícia, preferimos continuar observando atentos as movimentações estruturais propostas aos poucos pelo atual presidente da companhia, Fabio Schvartsman, o qual já deixou claro que pretende deixar o governo com participação cada vez menos na mineradora, tendo afirmado, inclusive, que “o governo é muito bem-vindo como acionista minoritário”.

Continuamos com nossa crença na alta capacidade de gestão que possui Schvartsman, ao mesmo tempo que seguimos acompanhando as movimentações da mineradora brasileira que, como sabemos, atua num setor bastante cíclico da economia e, por conta disso, apresenta um certo grau de incerteza em seu modo de operação.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.