Radar

Radar do Mercado: Ultrapar (UGPA3) – aceleração da expansão em farmácias

By 13 de dezembro de 2017 No Comments

A Ultrapar Participações, por meio de nota de esclarecimento prestada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), informou ontem (12) que, considerando o ritmo recente de abertura de lojas, é possível que a Extrafarma inaugure 100 novas lojas até o final de 2017, haja visto que o seu plano de investimentos de 2017 continha montante compatível com esse ritmo.

A companhia informou, ainda, que se considerando o crescimento recente – no período compreendido entre outubro/2016 e setembro/2017, a Extrafarma apresentou uma receita acumulada de R$ 1,9 bilhão – é fácil inferir que o faturamento da Extrafarma poderá alcançar R$ 2 bilhões para os 12 meses de 2017.

“A Ultrapar tem interesse em oportunidades de crescimento e aquisições em seus mercados de atuação, que incluem o mercado farmacêutico no Brasil, e está sempre atenta a oportunidades que possam surgir”, destacou a companhia na nota divulgada ao mercado.

 

O Grupo Ultra é uma companhia multinegócios que está entre os cinco maiores grupos empresariais do Brasil e que apresenta grande destaque e posições de liderança nos segmentos de negócios em que atua dentre os quais se fazem presentes a armazenagem de granéis líquidos, por meio da Ultracargo; indústria de  especialidades químicas, por intermédio da Oxiteno; distribuição  e varejo especializado, por meio da Ipiranga, no setor de combustíveis; da Ultragaz, no segmento de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP); e Extrafarma, no varejo farmacêutico.

Em relação ao comunicado feito pela companhia, é interessante destacar que, encontrando-se entre as maiores redes de farmácia do Brasil, com mais de 300 lojas em 10 estados do País, a Extrafarma passou a fazer parte do Ultra em 2014 e desde então desenvolve uma importante relevância nos resultados do grupo.

Ainda, a empresa está agora acelerando a expansão de sua rede nas regiões Norte e Nordeste e gradualmente para outras regiões do Brasil.

Vale lembrar, também, que fatores como o envelhecimento médio da população brasileira, aumento do consumo per capita de medicamentos e o maior acesso a produtos de higiene, beleza e medicamentos, oferecem condições para uma trajetória de crescimento para a empresa.

Adicionalmente, a sinergia com a rede de conveniência dos postos Ipiranga e com as revendas Ultragaz é uma oportunidade para acelerar a expansão das lojas.

Nesse sentido, com 30 novas lojas abertas apenas no último trimestre e 88 nos últimos 12 meses, resultado da gradativa aceleração na expansão da rede, a Extrafarma encerrou o 3T17 com 366 lojas.

No período, o Ebitda deste ativo totalizou R$ 7 milhões no trimestre, 10% maior em relação ao 3T16, consequência do maior número lojas, das iniciativas estratégicas e comerciais visando a elevação do padrão de gestão do varejo farmacêutico, com destaque para iniciativas de ganho de produtividade e de trade marketing, atenuados pela maior participação de lojas ainda em maturação.

Ao se comparar com o resultado consolidado do grupo, pode-se concluir que a sua participação é (ainda) pequena quando comparado com os outros ativos da cadeia de atividades da Ultrapar.

Entretanto, há de se frisar que, com o ritmo de crescimento que a companhia apresentou no seu comunicado, e que pretende seguir no próximo ano, é compreensível que essa participação tenda a ser mais relevante no decorrer do tempo nos resultados gerais da Ultrapar.

No mais, gostamos muito do grupo, porém gostaríamos de ver o preço do seu papel UGPA3 muito mais baixo que o atual.

Sabemos que pode demorar bastante para que essa ação caia até o preço que gostaríamos, entretanto, levando-se em consideração que a bolsa brasileira apresenta, historicamente, volatilidades bastante elevadas, é impossível descartar-se qualquer possibilidade neste sentido.

Contudo, nesse cenário, seguimos de fora e aguardando por momentos de turbulência no mercado que possam resultar em boas oportunidades de indicações de entrada nesse valioso ativo para nossos assinantes.

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.