Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Saraiva Livreiros (SLED4) – Companhia anuncia resultados financeiros de 4T18 e 2018

A Saraiva Livreiros S.A., controladora da Saraiva e Siciliano S.A. anunciou na última sexta-feira seus resultados financeiros para o quarto trimestre de 2018 e ano de 2018.

No documento, a companhia, em recuperação judicial, informou que foi registrado no quarto trimestre de 2018 um prejuízo líquido de R$198,8 milhões, ao passo que no mesmo período de 2017 foi registrada uma perda de R$2,2 milhões, o que representa um aumento de mais de 80 vezes no indicador. No que diz respeito ao prejuízo líquido anual, em 2018 teve-se R$301,7 milhões, enquanto em 2017 a magnitude foi de R$ 52 milhões.

 

Diante dos indicadores, observa-se que o resultado foi bastante prejudicado pela queda nas receitas: diminuição de 58% na receita líquida do trimestre, correspondentes a R$276,8 milhões de queda. A tendência da receita líquida reproduz a mesma tendência da receita bruta no período. Além disso, a empresa ressalta que tal queda se deve ao início de seu processo de reestruturação, que incluiu redução no número de lojas físicas, redução de 12,6% no quadro de colaboradores, descontinuação da divisão de tecnologia, abastecimento reduzido e queda de faturamento por problemas na implementação do novo sistema de gestão.

O EBITDA do trimestre também foi negativo: R$ 113,6 milhões, revertendo o resultado positivo do mesmo período do ano anterior, de R$22,3 milhões.

As ações preferenciais (SLED4) apresentaram uma queda acumulada de 48,6% ao longo do último ano, enquanto o IBOVESPA apresentou crescimento de 15,0%. Além disso, o valor de mercado da companhia foi de R$ 120,4 milhões para R$ 58,2 milhões, configurando queda de 51,7%.

Houve também – devido ao pedido de recuperação judicial – suspensão no pagamento de dividendo obrigatório retido do exercício social de 2015, previsto para ocorrer no dia 18 de dezembro de 2018.

É difícil encontrar algum saldo positivo na situação da companhia, e quando se encontram, mostram-se pouco relevantes, como a melhora do prazo médio de recebimento de clientes – que passou de 60 para 55 dias e aumento do prazo médio de pagamento – de 84 para 190 dias; e redução nas despesas operacionais em 9,7%. Além disso, a companhia está buscando implementar um novo sistema de precificação dinâmica para melhorar a gestão da margem bruta do e-commerce.

A companhia possui mais de 100 anos de história no mercado brasileiro, sem dúvidas, realizando contribuições relevantes para a formação intelectual de grande parte da sociedade brasileira. Não há outra palavra, senão triste, para descrever a sensação que fica ao observar a atual situação da Saraiva.

Sendo assim, preferimos nos distanciar deste papel diante das incertezas que o permeiam, até que sua recuperação judicial seja completamente resolvida, e resultados mais consistentes sejam apresentados.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno