Por: Tiago Reis

Radar do mercado: Petrobras (PETR4), recebimento devido a acordo de leniência, venda de campo terrestre, e lote suplementar da BR Distribuidora

Na data de ontem (25), a Petróleo Brasileiro S.A. emitiu três comunicados aos seus acionistas e ao mercado em geral. Um deles informava o recebimento de R$ 425 milhões em decorrência de acordos de leniência e repatriações, enquanto o outro se referia à divulgação do início da fase não vinculante para venda de campos terrestres na Bahia, e o último diz respeito ao exercício da opção de lote suplementar na oferta pública de ações da BR Distribuidora.

A Petrobras recebeu, nesta semana, R$ 425 milhões em decorrência de acordos de leniência e repatriações promovidas pelo Ministério Público Federal. Com isso, o total de recursos devolvidos para a companhia, decorrentes de acordos de colaboração, leniência e repatriações, ultrapassa o montante de R$ 4 bilhões.

 

Na devolução estão contemplados o acordo de leniência da Technip e da Flexibras, bem como o acordo de leniência da Camargo Correa, além da devolução por parte de pessoas físicas envolvidas em atos de corrupção apurados na Operação Lava Jato.

Por outro lado, no que diz respeito ao início da fase não vinculante do processo de venda da totalidade de suas participações no Polo Tucano Sul, a empresa informou que os habilitados para tal fase receberão instruções sobre o processo de desinvestimento, incluindo as orientações para elaboração e envio das propostas não vinculantes, além de acesso a um data room virtual contendo mais informações sobre o Polo.

Contabilidade para Investidores

Com este desinvestimento, a Petrobras busca a cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de gás natural desse grupo de campos terrestres, com instalações integradas, visando fornecer aos potenciais compradores as condições totais de operação.

Vale lembrar que já abordamos o Polo Tucano Sul, localizado na Bahia, no Radar de PETR4, do Suno Call # 352. É interessante mostrar novamente a composição e produção do Polo:

Quanto à oferta pública de ações da BR Distribuidora, a Petrobras informou que, na data de ontem, a opção de lote suplementar foi integralmente exercida. Deste modo, a quantidade de ações ofertadas foi acrescida de cerca de 43,7 milhões de papéis, nas mesmas condições e ao mesmo preço por ação referentes às inicialmente ofertadas.

Com isso, o montante levantado na oferta foi de aproximadamente R$ 9,7 bilhões, com a participação da Petrobras na empresa chegando ao patamar de 37,50% do capital social da BR Distribuidora.

Por fim, acreditamos que a Petrobras atravessa um cenário de muitas incertezas, tornando difícil a análise e estimativa dos resultados futuros. Além disso, consideramos que o fato de o governo controlar as decisões da companhia compromete o alinhamento de interesses com o pequeno acionista, podendo gerar conflitos e prejuízo a este investidor minoritário no longo prazo. Sendo assim, ficamos de fora de PETR4.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • max 30 de julho de 2019

    Acho que a tabela postada está errada. A produção de gás natural não é medida em m3/d mas sim em BTU ou em boe /d (barril de óleo equivalente por dia)

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

58 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!