Por: Tiago Reis

Radar do mercado: Petrobras (PETR4) comunica a venda do campo de Maromba

Na data de ontem (10), a Petróleo Brasileiro S.A. comunicou, ao mercado e aos seus acionistas, em continuidade ao comunicado de 08/03/2019, que finalizou a venda da totalidade da sua participação de 70% no campo de Maromba.

O campo fica localizado em águas rasas na Bacia de Campos, e foi vendido para a empresa BW Offshore Production do Brasil Ltda.

A operação foi concluída com o pagamento da primeira parcela, de US$ 20 milhões, para a Petrobras após o cumprimento de todas as condições precedentes e ajustes previstos no contrato.

 

O valor restante da transação, US$ 70 milhões, será pago em duas parcelas.

A primeira parcela, de US$ 20 milhões, será paga em até 15 dias úteis após o início das atividades de perfuração de poços para o desenvolvimento do campo. Já a segunda parcela, de US$ 50 milhões, será paga em até três meses após o primeiro óleo ou três anos após o início das atividades de perfuração de poços para o desenvolvimento do campo, o que ocorrer primeiro.

Aprenda como analisar uma ação

Além disso, a Petrobras informou que essa operação está alinhada à otimização de portfólio e à melhoria de alocação do capital da empresa, visando à geração de valor aos acionistas.

Adicionalmente, a petroleira comunicou que o campo de Maromba é oriundo do bloco BC-20, outorgado para a Petrobras na Rodada Zero e está localizado em águas rasas ao sul da Bacia de Campos próximo aos campos de Peregrino e Papa-Terra, que atualmente se encontram em produção.

A declaração de comercialização do campo ocorreu em 2006, sendo portador de óleo pesado (16º API), mas que ainda não foi desenvolvido.

Com a aquisição das participações da Petrobras, a BW Offshore passa a ser a operadora do campo.

A presente operação está em linha com os desinvestimentos que a Petrobras se propôs a fazer nos últimos meses. Deste modo, a empresa busca focar em ativos de maior capacidade operacional.

Apesar das vantagens relacionadas a estes desinvestimentos, ainda consideramos que a companhia tem muito a melhorar antes de considerarmos um possível investimento. Deste modo, continuamos de fora da companhia.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

205 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs

FALTAM POUCOS

DIAS PARA A

DIAS
 HOR
 MIN
 SEG

INSCREVA-SE E TENHA ACESSO À OFERTAS IMPERDÍVEIS!