Por: Tiago Reis

Radar do mercado: Marfrig (MRFG3) Compra mais 31% da norte-americana National Beef

  • A Marfrig elevou sua participação no capital social da controlada National Beef, pelo valor de US$ 860 milhões, o equivalente a R$ 3,5 bilhões.
  • O acordo prevê a transferência para a NBM, subsidiária integral da Marfrig, e demais acionistas minoritários de ações representativas de 31,17% do capital votante e total da National Beef, sendo este o total de ações detidas pela acionista Jefferies Financial Group Inc, que se retira da sociedade.

Black Friday Suno – as melhores análises sobre investimentos com descontos incríveis! Cadastre-se para ser o primeiro a saber sobre as promoções da Suno Research.

A aquisição representa consolidação da sua participação na quarta maior produtora de carne bovina dos Estados Unidos.

O negócio ocorre um ano e meio depois de a Marfrig ter comprado 51% do frigorífico americano e vem num momento positivo para os preços de carne bovina, impulsionados tanto pela peste suína na China quanto por um incêndio em uma fábrica da Tyson nos Estados Unidos, que puxou para cima os spreads entre os preços da carne bovina e do boi gordo.

A compra saiu por 4 vezes EV/EBITDA, enquanto a Marfrig negocia a um múltiplo de cerca de 5 vezes na B3.

Cerca de 45% serão financiados com um empréstimo a ser tomado pela própria National Beef, a juros de 1,75% ao ano. Os 55% restantes sairão do caixa da Marfrig.

A operação deve levar a dívida líquida da Marfrig, em dólares, de 2,4 vezes EBITDA, ao fim do terceiro trimestre, para um múltiplo mais próximo das 2,9 vezes.

E-book Investindo no Exterior

A expectativa é que a geração de caixa da própria National Beef ajude a trazer a alavancagem para baixo. O contrato de compra do controle da National Beef já previa uma put para a compra da fatia restante da gestora americana Jefferies — antiga Leucadia — em até cinco anos.

Mas o fundo americano se antecipou e decidiu colocar sua participação de 31,17% à venda. O CEO da National Beef, Tim Klein, e a BMP, uma empresa de produtos alimentícios que já era sócia, levaram os 0,44% restantes e, juntos, têm 3,2% da companhia. Outros 15% da National Beef estão nas mãos de um grupo de pecuaristas americanos que têm contratos de fornecimento de longo prazo.

A Marfrig pagou US$ 969 milhões por 51% da companhia em abril de 2018. De lá para a cá, a National Beef fez duas aquisições, que levaram sua receita de US$ 7 bi para US$ 8 bi: a Iowa, que produz cortes premiums de Black Angus, e a Ohio Beef, e a Ohio Beef, a maior fabricante de hamburgueres dos Estados Unidos.

No mesmo período, a dívida líquida da National Beef caiu pela metade, para US$ 200 milhões.

A Marfrig Global Foods é uma das maiores companhias de alimentos à base de proteína animal do mundo, fundada em 2000. Sua plataforma operacional diversificada e flexível é composta por 50 unidades produtivas, comerciais e de distribuição instaladas em doze países em quatro continentes. Considerada uma das companhias brasileiras de alimentos mais internacionalizadas e diversificadas, seus produtos estão presentes em cerca de 100 países.

[optin-monster-shortcode id=”s2ij71voa5oe4riqxhdx”]

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Roberto 20 de novembro de 2019

    muito bom o conteudo

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

206 artigos
Ações

FIIs

53 artigos
FIIs

GARANTA ACESSO AOS DESCONTOS EXCLUSIVOS DA CYBERWEEK

não perca tempo! As ofertas terminam em:

DIAS
 HOR
 MIN
 SEG

CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO PARA ACESSAR AS OFERTAS:

%d blogueiros gostam disto: