Acesso Rápido

    Radar do mercado: Marfrig (MRFG3) esclarece notícia veiculada sobre follow-on

    Radar do mercado: Marfrig (MRFG3) esclarece notícia veiculada sobre follow-on

    Na data de ontem (26), a Marfrig Global Foods S.A. apresentou ao mercado e aos seus acionistas os esclarecimentos a respeito de notícia veiculada na imprensa, conforme solicitação da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão.

    No ofício, constava a solicitação de esclarecimento da notícia, divulgada em 26/11/2019 pela Agência Estado – Broadcast, sob o título “Marfrig contrata bancos para oferta de R$ 2 bilhões a ser realizada em dezembro.”

    Não deixe de conferir os nossos descontos da Black Friday, são várias oportunidades com desconto para você!

    Na notícia, consta a informação de que a Marfrig havia acabado de contratar o JPMorgan, o Bradesco BBI e o Santander para estruturarem sua oferta subsequente de ações (follow-on).

    Também foi veiculado que a emissão será primária, com os recursos indo para o caixa da empresa e secundária pela venda da participação do BNDESPar.

    Dessa forma, a parte correspondente à oferta primária ajudaria no pagamento do aumento na participação da Marfrig na controlada norte-americana National Beef.

    Por sua vez, a Marfrig esclareceu que, em seu curso normal de negócios, está periodicamente avaliando oportunidades de mercado para fins de captação de recursos e obtenção de financiamentos para as suas operações, incluindo oferta privada ou oferta pública de ações.

    Nesse contexto, a empresa está avaliando a realização de uma potencial oferta pública de ações (follow-on) e deu início a conversas com alguns assessores, incluindo bancos de investimento.

    Além disso, informou que, no momento, não há qualquer definição ou aprovação societária quanto à realização da potencial oferta.

    A decisão sobre a oferta está condicionada a fatores adicionais, incluindo as condições de mercado.

    Cabe destacar que a Marfrig Global Foods é uma multinacional brasileira com atuação no setor de alimentos e a segunda maior produtora de carne bovina do mundo.

    O seu modelo de negócios comporta 24 unidades primárias de processamento, 12 unidades de processamento e 10 centros de distribuição, além de escritórios de vendas na América do Sul, América do Norte e Ásia.

    A empresa atua nos segmentos de foodservice, varejo e processamento de alimentos, e conta com mais de 30.000 funcionários.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    6 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Albino Salvador 27 de novembro de 2019

      E aí mantém ou vende?

      Responder
      • Suno Research 27 de novembro de 2019

        Assine nossas carteiras e descubra.

        Responder
    • José Ricardo 27 de novembro de 2019

      Essa ação precifica as ações para baixo?

      Responder
      • Suno Research 27 de novembro de 2019

        O mercado não age racionalmente, logo é impossível saber as variações de curto prazo. Abraço.

        Responder
    • lucas 29 de novembro de 2019

      A China credenciando a Marfrig para exportação de proteína pode gerar uma valorização do papel? Isso ajuda a Marfrig a quitar um pouco das dividas? O pagamento de dividendos não deve estar nos planos de quem investe nela, nao é?

      Responder
      • Suno Research 29 de novembro de 2019

        Quanto mais mercado disponível melhorar, os reflexos disto depende de outros fatores que influenciam a capacidade da empresa de explorar esse mercado. Se bem aproveitado, pode sim ajudar a empresa a quitar suas dívidas.
        Quanto aos dividendos, depende da estratégia do investidor.

        Responder