Por: Tiago Reis

Radar do mercado: Moody’s eleva rating da Marfrig (MRFG3)

A Marfrig Global Foods S.A. emitiu ontem (04) um comunicado aos seus acionistas e ao mercado em geral para informar que a agência de classificação de risco Moody’s elevou a nota de crédito da empresa de B2 para B1. Além disso, a perspectiva do rating foi definida como estável.

O racional da Moody’s para a atualização da avaliação foi a consideração de melhora do perfil de alavancagem da companhia após a conclusão do controle da National Beef e a formalização da venda da Keystone Foods, além da estratégia de atuação em produtos com maior valor agregado e da performance da operação da América do Norte.

 

Também foi notado que a nova nota de crédito considera a evolução observada nas práticas de governança corporativa da companhia. Neste cenário, a agência ressaltou que a Marfrig revisou seu Código de Ética e Conduta e sua Política Anticorrupção, implementando novas políticas de governança, incluindo políticas financeiras formais claras sobre risco de liquidez, isto é, limitando a concentração de vencimentos de dívidas de curto prazo e níveis de caixa, além de seguir em linha com as metas de alavancagem.

A Moody’s também disse que o rating B1 é sustentado pela escala da empresa como segunda maior produtora global de carne, pela sua boa distribuição geográfica e sua capacidade logística. Diversificação em termos de fontes de matéria-prima na América Latina e nos EUA reduzem os riscos relacionados a clima e doenças de animais. Também mitiga parcialmente a volatilidade inerente aos ciclos das comodities e às condições de oferta e demanda em regiões específicas.

E-book Investindo no Exterior

A elevação também incorpora a expectativa de que, mesmo com o aumento da concentração no segmento de carne bovina, a Marfrig será capaz de manter ou aumentar modestamente suas margens operacionais quando comparadas com os níveis históricos.

A perspectiva estável está atrelada às expectativas da agência de que a Marfrig apresentará métricas de crédito estáveis nos próximos 12 a 18 meses, apesar de sua concentração no segmento de carne bovina.

Além disso, a Moody’s espera que a Marfrig mantenha perfil de liquidez adequado e administre suas contas de maneira prudente, evitando comprometer sua alavancagem e seu fluxo de caixa.

Um movimento de ascensão da perspectiva requer que a Marfrig mantenha forte posição de liquidez e melhore suas métricas de crédito e, além disso, tenha uma alavancagem em queda. Também será necessário que a companhia melhore sua performance operacional.

O rating poderá sofrer downgrade se a performance operacional da empresa enfraquecer, ou caso sua política financeira se torne mais agressiva. Também pode ser reduzido se a alavancagem entrar no patamar de 5 vezes dívida líquida/EBITDA pelos próximos 12 a 18 meses.

No mais, embora a notícia seja positiva, consideramos mais prudente o não envolvimento com os papéis da Marfrig, pois acreditamos que seus últimos resultados não têm se mostrado atraentes, de modo que não é justificável um investimento na empresa.

Além disso, há o cenário de incertezas que envolve a fusão da companhia com a BRF. Assim, ficamos de fora de MRFG3.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Paulo 5 de julho de 2019

    Olá, por favor pode falar sua opinião acerca da fusão com a brf se poderá valorizar as ações?

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno

%d blogueiros gostam disto: