A Itaúsa – Investimentos Itaú – e o Itaú Unibanco Holding – comunicaram ao mercado na última sexta-feira (14) que foram novamente selecionados para compor a carteira do Dow Jones Sustainability World Index (DJSI) em sua edição 2018/2019. A nova carteira é composta por 317 empresas de 30 países das Américas, Europa, Ásia, África e Oceania, das quais apenas 7 empresas brasileiras.

Além disso, a Itaúsa e o Itaú Unibanco foram selecionados também para compor a carteira Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index.

“A participação no DJSI reflete o compromisso de longo prazo da Itaúsa e do Itaú Unibanco com a conduta ética dos negócios, transparência, cumprimento da legalidade, governança corporativa e criação de valor compartilhado para colaboradores, clientes, acionistas e sociedade. Acreditamos que este compromisso é fator determinante para mantermos nos próximos anos o nosso comprometimento com performance sustentável”, destacou a Itaúsa em seu comunicado.

 

É sempre saudoso receber o comunicado a respeito do recebimento de um relevante reconhecimento – como foi o caso acima destacado – por uma companhia a qual se é acionista, independentemente do seu ramo de atuação.

No âmbito da circunstância relatada pela Itaúsa, é interessante destacar que, ao longo de suas participações no Dow Jones Sustainability Index, tanto o Itaú Unibanco quanto à Itaúsa detiveram conquistas importantes:

Itaú Unibanco

– Único banco latino-americano a participar da composição do índice desde sua criação em 1999 (19º ano consecutivo);

– Nesta nova edição atingiu a melhor nota do setor Bancário nos quesitos Reporte Ambiental, Estratégia Fiscal, Estabilidade Financeira e Risco Sistêmico, Inclusão Financeira, Cidadania Corporativa e Filantropia e Reporte Social;

Itaúsa

– Compõe o índice pelo 15º ano;

– Obteve a maior nota do setor nos quesitos: Estabilidade Financeira e Risco Sistêmico, Estratégia Fiscal, Reporte Ambiental, Cidadania Corporativa e Filantropia, Inclusão Financeira e Reporte Social;

É interessante ressaltar, também, que o DJSI é composto por ações de empresas de reconhecida sustentabilidade corporativa, o que significa dizer que são empresas capazes de criar valor para os acionistas a longo prazo, por aproveitar oportunidades de negócios e também gerenciar os riscos associados a fatores econômicos, ambientais, sociais e culturais.

Ou seja, o índice considera principalmente a qualidade da gestão da empresa, que deve integrar o valor econômico à transparência, governança corporativa e sustentabilidade.

Desde sua criação, em janeiro de 1999, o DJSI tornou-se uma referência importante para instituições administradoras de recursos que se baseiam neste índice para tomar suas decisões de investimentos e oferecem produtos diversificados aos seus clientes tendo como base as ações das empresas que compõem o DJSI, com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento social, ambiental e cultural.

Adicionalmente, o índice é revisado anualmente com base em questionários enviados às empresas e informações públicas das companhias.

O levantamento abrangeu as 2.500 maiores empresas por valor de mercado do Dow Jones Global Index, representando 60 setores de atuação.

De cada setor, apenas as 10% melhores classificadas no ranking de sustentabilidade são selecionadas para fazer parte do índice, com base na análise de itens relativos à performance econômica, social e ambiental destas empresas.

Em nossa visão, tal reconhecimento revela claramente a qualidade da competência de gestão que apresentam tanto a Itaúsa quanto o Itaú em seu quadro operacional.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.