A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. anunciou ontem (04) os números prévios do mês de Março de 2019, comparando-os com o mesmo período de 2018.

A oferta total de voos da companhia, medida em passageiros-quilômetro disponíveis (ASK, na sigla em inglês), recebeu um incremento de 4,7% em relação ao mesmo período de 2018.

 

A demanda, que é medida em passageiros-quilômetro transportados (RPK, na sigla em inglês) subiu 5,5%, mediante a mesma comparação. Já a taxa de ocupação, aumentou 0,6 pontos percentuais, chegando ao patamar de 79,2%.

Todos estes dados levam em conta o conjunto das operações doméstica e internacional. Os crescimentos no mercado doméstico foram bem menores comparados ao internacional.

No que diz respeito aos indicadores ASK e RSK, a operação doméstica subiu 1,8% e 3,2%, respectivamente, enquanto a operação internacional se elevou em 24,3% e 20,5%, mostrando um crescimento bastante satisfatório neste campo.

A taxa de ocupação, por sua vez, não registrou tanta discrepância, ficando em 1,1 p.p. para a operação doméstica e -2,4 p.p. para a internacional.

No acumulado do primeiro trimestre de 2019, a oferta de voos da Gol cresceu 5% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, enquanto a demanda se elevou em 6,2%.

Embora ambas operações tenham fechado os números com incrementos positivos, a operação internacional se mostrou, novamente, com um crescimento muito maior em relação à doméstica.

Além disso, a companhia informou que vai ampliar a oferta de voos no estado de São Paulo para sete destinos já operados pela empresa: Montes Claros (MG), Caldas Novas (GO), Joinville (SC), Chapecó (SC), Presidente Prudente (SP), Goiânia (GO) e Maringá (PR).

Tal aumento é pautado de acordo com a estratégia de expansão da empresa, além de estar alinhado com o compromisso para com o Governo de São Paulo, que prometeu reduzir o ICMS sobre o querosene de aviação, com a contrapartida de ampliação de oferta por parte das companhias aéreas.

Além dessas ofertas, a empresa também anunciou duas novas rotas na semana passada, ligando Guarulhos a Franca e Barretos, os três localizados no estado de São Paulo. Anunciou também voos para Cascavel (PR), Passo Fundo (RS), Sinop (MT) e Vitória da Conquista (BA).

No mais, embora os resultados forneçam números positivos para a Gol, ainda enxergamos, atualmente, muitas incertezas no setor de aviação. A Azul vem ganhando mercado, enquanto a Avianca se encontra em recuperação judicial.

A competição excessiva em busca de market share somada aos elevados custos operacionais do setor de aviação pressionam as margens das companhias e tornam o investimento, no momento, pouco atraente. Sendo assim, preferimos seguir fora do setor neste momento.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.