A Eztec anunciou ontem (23) o lançamento do empreendimento Sky House, na Zona Sul de São Paulo.

De acordo com a companhia, o projeto contará com 1 torre residencial contando com 114 unidades, de padrão médio-alto, com áreas de 61 e 72 m², para um VGV total de R$ 68,3 milhões.

 

Com seu modelo de negócio totalmente integrado, a Eztec já lançou 129 empreendimentos, totalizando mais de 3,6 milhões de metros quadrados de área construída e em construção e 25.365 unidades.

Além disso, a companhia possui 39 anos de história e, atualmente, carrega consigo o mérito de ser uma das empresas com maior lucratividade entre as empresas de capital aberto do setor de incorporação e construção no Brasil.

Em relação ao Sky House, empreendimento lançado pela companhia, entendemos que o seu anúncio demonstra uma movimentação positiva por parte da empresa, muito por conta do princípio de reaquecimento da economia observado nos últimos meses no Brasil.

Obviamente que os resultados das eleições presidenciais desse ano podem, certamente, alterar de maneira drástica essa tendência de melhorias econômicas, porém achamos louvável a atitude da Eztec de se antever à essa direção e provisionar o lançamento do ativo, que possui 114 unidades e previsão de entrega para outubro de 2021.

No que diz respeito ao seu operacional, julgamos ser a Eztec a melhor opção do seu segmento.

Apesar do resultado não recorrente proveniente da venda da Torre B do EZ Towers, ocorrida em setembro de 2017, gostamos muito dos resultados da companhia no último ano.

Ainda, muitos fatores nos fazem acreditar num cenário mais favorável para o setor de atuação da Eztec no médio prazo, muito por conta da queda da taxa de juros básica da economia, diminuição do desemprego e a inflação mais controlada.

Contudo, apesar dos resultados positivos da empresa, entendemos, neste momento, que suas ações (EZTC3) se encontram a um preço que não fornece uma margem de segurança satisfatória, e por isso preferimos não realizar a indicação do ativo nesse momento, apesar da companhia já ter feito parte de nossa carteira Suno Dividendos numa ocasião em que se encontrava mais descontada.

Temos plena consciência da responsabilidade que carregamos ao realizar uma indicação de ativo a nossos clientes e, por isso, sabemos da importância de sempre proporcionar condições que minimizem ao máximo os riscos envolvidos nessas recomendações.

Como não é o caso da Eztec nesse momento, preferimos esperar até que oportunidades mais “seguras” possam ser observadas no que diz respeito ao preço das ações dessa empresa a qual consideramos a melhor do seu segmento de atuação.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.