A EDP Energias do Brasil comunicou ontem (02) aos seus acionistas e ao mercado em geral que, no último dia 28 de dezembro, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) emitiu o termo de liberação das instalações da EDP Transmissão referente ao início de sua operação comercial, retroativo a 23 de dezembro de 2018.

“As competências evidenciadas na construção de projetos hidroelétricos associadas a experiência no segmento de distribuição foram determinantes para o desenvolvimento bem-sucedido deste projeto, reforçando o compromisso da companhia com entregas ‘on time’ e ‘on cost’”, ressaltou a Energias do Brasil em seu comunicado.

 

No que tange o comunicado acima, vale acrescentar que a entrada em operação está 20 meses antecipada frente ao calendário da ANEEL e 10 meses em relação à premissa adotada pela companhia no leilão.

Além disso, é interessante mencionar que a EDP Transmissão é composta por um lote de transmissão de 113 quilômetros de linha de 230 kV entre os municípios de Linhares e São Mateus, além da subestação São Mateus II, no Estado do Espirito Santo.

Tal empreendimento foi adquirido na 2ª Etapa do Leilão para Concessão do Serviço Público de Transmissão de Energia Elétrica nº 013/2015, realizado pela ANEEL em 28 de outubro de 2016.

Com alavancagem de 92% no projeto, o início da operação comercial representa aproximadamente R$ 38 milhões de receita antecipada, superando as métricas de retorno e VPL previstas no leilão.

Fatores como esse nos fazem depositar ainda mais otimismo em relação à companhia em uma perspectiva de longo prazo.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.