Por: Tiago Reis

Radar do mercado: Embraer (EMBR3) esclarece notícia veiculada na imprensa

Na data de ontem (26), a Embraer S.A. apresentou ao mercado e aos seus acionistas os esclarecimentos a respeito de notícia veiculada na imprensa, conforme ofício enviado pela B3 – Brasil, Bolsa, Balcão.

No ofício, constava a solicitação de esclarecimento da notícia divulgada em 24/09/2019 na mídia Reuters Brasil, sob o título “Trabalhadores da Embraer entram em greve, diz sindicato”.

Na notícia, consta a informação de que os metalúrgicos da Embraer, em São José dos Campos (SP), entraram em greve por tempo indeterminado na última terça-feira (24).

E-book: Comece a Investir na Bolsa

Comece a investir! Saiba tudo que você precisa saber para dar os seus primeiros passos na Bolsa com o nosso Manual Gratuito do Investidor Iniciante!

De acordo com o sindicato local, a produção da fabricante de aviões está 100% parada.

Dessa forma, a B3 solicitou que a empresa se manifeste a respeito da veracidade da notícia, e, caso afirmativo, explique os motivos pelos quais entendeu não se tratar de fato relevante, bem como comentar outras informações julgadas importantes sobre o tema.

Por sua vez, a Embraer esclareceu que, no dia 24 de setembro de 2019, um sindicato que representa os seus empregados realizou um bloqueio dos principais acessos à Unidade da empresa em São José dos Campos.

Apesar do atraso na entrada à fábrica, a companhia operou com cerca de 80% de suas equipes.

Além disso, na manhã de 25 de setembro de 2019, a paralisação parcial na referida unidade foi suspensa, com a retirada dos bloqueios das portarias, e a Embraer operou com 100% da sua força de trabalho.

Adicionalmente, a empresa comunicou que essa movimentação ocorre no âmbito das negociações coletivas de trabalho para o período 2019/2020.

Por último, a Embraer reiterou o seu compromisso de manter seus acionistas e o mercado informados sobre quaisquer temas considerados relevantes.

Acreditamos que esse fato foi algo pontual na Embraer. Ainda assim, mantemos o nosso racional a respeito da empresa. Ou seja, consideramos o seu setor de atuação de difícil previsibilidade e sem nenhuma característica que desperte considerável interesse. Portanto, seguimos de fora do ativo.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Antonio José Grison 27 de setembro de 2019

    Agradeço pela informação esclarecedora.

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

%d blogueiros gostam disto: