Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Ser Educacional (SEER3) comunica transação com a Laureate

    No domingo (13/09), a Ser Educacional comunicou, por meio de um fato relevante, que avançou nas negociações envolvendo os ativos do Grupo Laureate no Brasil.

    As negociações preveem a aquisição de 100% da subsidiária brasileira do Grupo Laureate, a Rede Internacional de Universidades Laureate, pela Ser Educacional. O valor da operação é de cerca de R$ 4 bilhões.

    Segundo o acordo firmado, a Ser pagará R$ 1,7 bilhão em dinheiro na data do fechamento da transação e assumirá uma dívida líquida de R$ 623 milhões. Além disso, a Laureate receberá a participação de 44% da Ser Educacional.

    Com isso, a Laureate passará a ser a maior acionista da companhia, mas terá seu direito de voto limitado a 7,5% do capital. O fundador Janguiê Diniz, que será diluído de 57,4% para 32,1%, manterá o controle da Ser Educacional.

    A imagem a seguir apresenta como é a estrutura da Ser Educacional atualmente e como ela será após a conclusão da operação.

    De acordo com o comunicado, após a confirmação de que a Laureate venderá seus ativos à Ser Educacional, esta criará um programa de American Depositary Receipt de Nível III, cuja listagem deverá ser aprovada em bolsa de valores dos Estados Unidos.

    A Ser destacou que a transação “tem forte racional estratégico, uma vez que, quando concretizada, consolidará a posição da Ser entre os maiores grupos de ensino superior privado do Brasil, com cerca de 452 mil alunos, bem como permitirá o aproveitamento de sinergias relevantes”.

    Por fim, o contrato ainda prevê que a Laureate terá o direito de go-shop, que poderá ser exercido até 13/10/2020, caso seu conselho de administração aprove uma transação mais vantajosa com um terceiro.

    Nessa hipótese, se conseguir uma oferta melhor, a Ser terá preferência para cobrir. Por outro lado, se decidir não fazê-lo, a Laureate poderá finalizar a transação pagando à Ser uma multa no valor de R$ 180 milhões.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *