Acesso Rápido

    Radar do Mercado: PetroRio (PRIO3) compra participações em dois campos do pré-sal

    Radar do Mercado: PetroRio (PRIO3) compra participações em dois campos do pré-sal

    A PetroRio (PRIO3) comunicou a assinatura de um contrato com a BP Energy do Brasil para a aquisição das participações de 35,7% no Bloco BM-C-30, conhecido como Campo de Wahoo, e de 60% no Bloco BM-C-32, chamado de Campo de Itaipu.

    Segundo o fato relevante divulgado pela empresa, a PetroRio será a operadora dos dois campos do pré-sal.

    O valor da operação soma US$ 100 milhões, divididos em cinco pagamentos de US$ 17,5 milhões entre a assinatura e a conclusão da transação, desde que todas as condições do contrato estejam satisfeitas.

    Além disso, prevê o pagamento de US$ 15 milhões em dezembro de 2021, com o valor remanescente a ser pago em 2022. Existe ainda um earn-out de US$ 40 milhões contingente ao início da produção ou ao processo de unitização de Itaipu.

    E-book: Investir em Fundos de Investimento

    Baixe gratuitamente nosso ebook aprenda como escolher e investir nos melhores Fundos de Investimento do mercado.

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    O campo de Wahoo tem potencial para produzir mais de 140 milhões de barris de óleo leve (100% do campo) e está situado a 30-35 km ao norte do campo de Frade. A companhia afirmou que o campo de Wahoo “se encaixa perfeitamente na estratégia de geração de valor da PetroRio”.

    Já o campo de Itaipu, que tem três poços perfurados, está localizado próximo ao campo Parque das Baleias, área controlada pela Petrobras.

    Devido à curta distância entre o campo de Wahoo e o campo de Frade, a PetroRio planeja interligá-los, buscando capturar diversas sinergias operacionais para atingir um menor custo de extração de petróleo.

    Roberto Monteiro, presidente da PetroRio, afirmou que “há ganhos enormes de sinergia. O custo de desenvolvimento de Wahoo é baixíssimo, pois usa a infraestrutura já existente”.

    Por fim, a companhia afirmou que manterá o seu comprometimento com a manutenção de níveis de endividamento conservadores. Ela prevê que, mesmo após a incorporação dessa aquisição, o indicador de dívida líquida/Ebitda continuará dentro de faixas “normais e aceitáveis”, sem especificar um número exato.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *