Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Petrobras (PETR4) sobre venda da PBio e novo serviço de satélite

    Radar do Mercado: Petrobras (PETR4) sobre venda da PBio e novo serviço de satélite

    Na sexta-feira (03/07), a Petrobras divulgou dois comunicados, referentes à venda da subsidiária Petrobras Biocombustível (PBio) à contratação de um novo serviço de satélite.

    Em relação à venda da PBio, a companhia anunciou que deu início à etapa de divulgação de oportunidade (teaser). A transação consiste na venda de 100% das ações da Petrobras na PBio, incluindo três usinas de biodiesel. No entanto, não está incluída a venda das participações da PBio na BSBios (50%) e na Bambuí Bioenergia (8,4%).

    De acordo com o comunicado, a PBio foi fundada em 2008 e é uma das maiores produtoras de biodiesel do país dado. Em 2019, ela atingiu um market share de 5,5%. A PBio possui três usinas de biodiesel, localizadas em Montes Claros, Candeias e Quixadá.

    Minicurso: Investindo em Fundos Imobiliários

    Inscreva-se no nosso minicurso curso gratuito sobre FIIs e aprenda os principais conceitos para investir e viver da renda de Fundos Imobiliários!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Juntas, as usinas têm uma capacidade produtiva de 580 mil m³/ano. Além disso, são capazes de utilizar uma mistura de até cinco matérias-primas diferentes para a produção de biodiesel: óleo de soja, de algodão e de palma, gordura animal e óleos residuais.

    A companhia ainda informou que os projetos de desinvestimento das participações detidas pela PBio na BSBios e Bambuí Bioenergia estão em andamento.

    Em outro documento, a Petrobras comunicou que contratou um novo serviço de satélite, o qual “permitirá uma redução de 75% no tempo de transmissão de dados entre as plataformas e os centros de comando da companhia”.

    A redução do tempo foi devido à utilização de satélites que orbitam o planeta em altitude média, de 8 mil quilômetros, ao invés de satélites geoestacionários, que orbitam a 36 mil quilômetros.

    De acordo com a companhia, a redução desse tempo agiliza o uso de aplicações digitais em tempo real. Com isso, aumenta-se a “produtividade através da maior velocidade de transmissão de dados com maior qualidade, possibilitando por exemplo, a análise remota de equipamentos”.

    A tecnologia já foi instalada em algumas plataformas e será estendida para outras. A proposta está de acordo com a estratégia da companhia de reduzir custos e aumentar a produtividade com auxílio da transformação digital.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *