cessão onerosa
Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Petrobras (PETR4) comunica fase vinculante de venda de ativos e extensão de prazos

A Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras) comunicou ao mercado e aos seus acionistas o início da fase vinculante referente à venda de sua participação em dois blocos exploratórios em terra, localizados na Bacia do Espírito Santo.

Os habilitados para essa fase receberão carta-convite com as instruções a respeito do processo de desinvestimento, inclusive com as orientações para a realização de due diligence e para o envio das propostas vinculantes.

A divulgação da fase vinculante está de acordo com as diretrizes para desinvestimentos da Petrobras e compreende as concessões ES-T-506_R11 e ES-T-516, adquiridas pela Petrobras na 11ª rodada de licitações da ANP.

Os contratos de concessão foram assinados em 2013, e atualmente estão no Primeiro Período Exploratório.

A Petrobras detém 50% de participação, juntamente com a Cowan Petróleo e Gás, que detém a outra parte da participação.

Guia de Economia para Investidores

Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

Também foi estendido, até 15 de janeiro de 2020, o prazo de notificação para as empresas expressarem o seu interesse na oportunidade de aquisição da parcela da participação da Petrobras na concessão BM-P-2, localizada na Bacia de Pelotas.

Já o prazo para envio do Acordo de Confidencialidade e dos demais documentos previstos no teaser passou para 24/01/2020.

A concessão BM-P-2 está localizada em águas profundas da Bacia de Pelotas, em lâmina d’água entre 1.000m e 2.000m.

Foi adquirida integralmente pela Petrobras em 2004 na 6ª rodada de licitações da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em 2013, a Total tornou-se parceira com a aquisição de 50% da participação.

Atualmente, a concessão está estrategicamente localizada em relação à 18ª rodada de licitações da ANP, com previsão de ocorrer em 2021, em que serão selecionados blocos da Bacia de Pelotas.

A Petrobras, nos últimos meses, tem focado em ativos de menor risco e maior rentabilidade, permitindo que a empresa tenha maior competitividade na aquisição de novos blocos exploratórios nos leilões de petróleo e gás.

Com essa estratégia, é possível que a empresa concentre mais esforços em ativos de maior retorno financeiro e cresça de forma mais consistente, trazendo maiores retornos aos acionistas.

Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

56 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!