NEOE3: IPO de Neo Energia, vale a pena participar?
Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Neoenergia (NEOE3) registra queda de 18% no lucro líquido em comparação com o mesmo período do ano anterior

Companhia de energia elétrica divulgou seus resultados referentes ao 2T20 e informou que, em comparação com o mesmo período do ano anterior, o lucro líquido retraiu 18%. Em comparação entre os seis primeiros meses de 2019 e os seis primeiros meses de 2020, a queda foi de apenas 1%.

A empresa também registrou uma queda nas despesas operacionais equivalente a R$ 711 milhões no 2T20 (-8% vs. 2T19) e a R$ 1,5 bilhão no 6M20 (-5% vs. 6M19), absorvendo a inflação do período, o crescimento da base de clientes das distribuidoras e o aumento de headcount em função dos processos de primarização nas distribuidoras.

Já o Ebitda teve uma queda de R$ 1,1 bilhão em 2T20 – uma contração de 19% em relação ao 2T19 – e de R$ 2,6 bilhões no 6M20 – 3% a menos do que o 6M19 –, impactado pelos efeitos do coronavírus na atividade econômica.

O nível de endividamento não sofreu grandes alterações.

Já na parte de distribuição de energia, a empresa relatou que o consumo residencial apresentou crescimento em todas as distribuidoras, consolidando aumento de 4,9% no 2T20 e de 3,1% no 6M20 em relação aos mesmos períodos de 2019 – impulsionado tanto pelo aumento na base de clientes como pela realidade de isolamento social imposta pela Covid-19.

​A análise da classe industrial somada ao mercado livre revelou queda de 13,8% no 2T20 ante o 2T19, principalmente em função dos efeitos da pandemia na atividade econômica. Pelos mesmos motivos, também teve uma retração de 5,5% em relação ao 6M19.

A classe comercial cativa apresentou queda de 24,6% no 2T20 se comparada ao 2T19 – também influenciada pelo isolamento social imposto pela Covid-19. No 6M20, a queda – de 14,1% ante o 6M19 – foi impactada pelos mesmos motivos.

​A queda de consumo da classe rural no 2T20 (-2,4% ante 2T19) e no 6M20 (7,4% ante 6M19) está diretamente associada ao aumento do volume de chuvas no período, o que gerou menor demanda de irrigação, além da própria Covid-19.

As outras classes apresentaram decréscimo de 11,4% no 2T20 em relação ao 2T19 e de 6,9% no 6M20 em relação ao 6M19, refletindo principalmente a queda de consumo de unidades de serviço público em função da Covid-19.

Para saber mais sobre os resultados de outras empresas, clique aqui e confira a agenda completa de resultados do segundo trimestre de 2020 (2T20).

Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Marcos Antonio de Oliveira 22 de julho de 2020

    Muito bom, esta deve ser a tendência do setor.

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

208 artigos
Ações

FIIs

54 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Frame

NÃO VÁ EMBORA AINDA...

Inscreva-se e receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!