Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Gerdau (GGBR4) comunica sobre o coronavírus

    Radar do Mercado: Gerdau (GGBR4) comunica sobre o coronavírus

    Nesta terça-feira (24), a companhia comunicou que tem monitorado a propagação do Covid-19 nos países onde atua. Com isso, foram estruturados comitês de crise com o intuito de propor medidas preventivas e necessárias para minimizar a disseminação do vírus.

    As operações no Peru e na Argentina encontram-se totalmente paradas devido aos governos terem declarado estado de emergência nacional.

    Já nos Estados Unidos, a companhia comunicou que as entregas de produtos aos seus clientes serão mantidas conforme as necessidades. Entretanto, devido à desaceleração do setor automotivo, as operações industriais de Aços Especiais também estão paralisadas.

    No Brasil, os mercados têm sido abastecidos normalmente, mas com respeito às restrições e imposições de quarentena por alguns estados.

    Minicurso: Contabilidade para Investidores

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos de contabilidade para quem quer investir em empresas na Bolsa de Valores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    De acordo com as medidas que estão sendo tomadas pela companhia e pelas incertezas do mercado, a Gerdau está postergando de forma cautelosa as suas iniciativas de Capex de 2020.

    Além disso, a companhia comunicou que está preparada para lidar com o momento de volatilidade do mercado. Para isso, ressaltou sua posição de R$ 6,3 bilhões em caixa, reportados em 31/12/2019, e a disponibilidade de linha de crédito de R$ 4 bilhões.

    Em relação à dívida bruta, a empresa tem um prazo médio de pagamento de 7,4 anos. De acordo com comunicado, a companhia considera que tal número representa um cronograma bastante equilibrado e bem distribuído ao longo dos próximos anos.

    Ainda nesta terça-feira (24), foi anunciada uma parceira entre a Gerdau, a Ambev, a Prefeitura de São Paulo e o Hospital Israelita Albert Einstein na construção de um novo centro de tratamento contra o Covid-19. O centro contará com 100 leitos que atenderão o público exclusivamente pelo SUS (Sistema único de Saúde).

    A previsão é de que a nova área tenha seus primeiros 40 leitos entregues em apenas 20 dias e o total de 100 leitos até o dia 30 de abril.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *