Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Embraer (EMBR3) esclarece questionamentos da CVM

    Radar do Mercado: Embraer (EMBR3) esclarece questionamentos da CVM

    A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), autarquia fiscalizadora do mercado, questionou a Embraer sobre uma notícia veiculada em 30/06/2020, no site do jornal Folha de São Paulo, com o título ‘Embraer diversifica e entra no mercado de segurança cibernética’.

    A notícia afirmou que a Embraer, através de um fundo na Kryptus, aportou R$ 20 milhões, investindo em soluções de criptografia para as Forças Armadas e outras organizações.

    A CVM solicitou que a Embraer explique, caso a notícia seja verdadeira, por qual motivo a empresa não divulgou um fato relevante sobre o tema.

    Minicurso: Aprenda a Investir em Dividendos

    Inscreva-se no nosso minicurso online gratuito sobre investimento em dividendos mais acessado do Brasil e junte-se a mais de 10.000 Alunos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    A companhia, então, esclareceu que já participa do mercado de alta tecnologia, que também engloba o segmento de segurança cibernética.

    Por meio do Fundo de Investimento em Participações Aeroespacial, denominado FIP Aeroespacial, do qual a Embraer é cotista, ela detém a participação minoritária indireta na Tempest Security Intelligence. O FIP também tem como cotistas o BNDES, FINEP e a Agência de Desenvolvimento Paulista.

    Em 1º de julho deste ano, a companhia divulgou a assinatura de um contrato com o propósito de investir no capital da Tempest, mas a conclusão da transação ainda está sujeita ao cumprimento de certas condições comuns para o tipo de negócio, além de ser necessário obter as aprovações necessárias.

    O FIP Aeroespacial escolheu a Kryptus para investir até R$ 20 milhões e os valores investidos pela companhia no referido FIP “não compreendem valores relevantes”, portanto, não devem influenciar de forma significativa a cotação das ações da Embraer.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • José Silva 3 de julho de 2020

      Boa noite Tiago… Tudo bem?

      Acompanho o seu trabalho desde que comecei os meus primeiros investimentos na Bolsa… Você ainda era da XP.. E, passei a observar que de fato você estava entre os que queria ensinar os novatos a aprender investir melhor, porém, parecia haver uma força contrária que ia de encontro a essa sua vontade… Nunca me esqueço que no inicio comprei a USIM5 e ela disparou mais que 90% e eu fiquei sem saber o que fazer… E, discretamente a sua dica foi… Se eu fosse você, eu iria vendendo aos poucos, baixo de R$ 20 mil… E fiz assim… Agora como sócio fundador da SUNO, parece que não haver mais nenhuma força contrária a esse seu desejo de ajudar a quem quer iniciar e a continuar investir na bolsa… Observo isso através da seriedade com que as coisas acontecem na SUNO… Parabéns…

      Responder