Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: CVC (CVCB3) responde a ofício da B3

A B3 (B3SA3) solicitou esclarecimentos à companhia a respeito do fato relevante, divulgado em 03/08/2020, que versa sobre a revisão de seus demonstrativos financeiros, requerendo mais informações sobre quais foram as deficiências encontradas nos controles internos da CVC, além das medidas aplicadas pela companhia.

A CVC (CVCB3) informou que as falhas identificadas que permitiram a ocorrência das distorções descritas no fato relevante citado foram, entre outras:

a. As contas contábeis operacionais da companhia eram reconciliadas de maneira indevida, sem a solução de eventuais pendências identificadas;

b. Os ajustes contábeis preliminares realizados nos fechamentos de períodos mensais não eram adequadamente revisados no contexto da apuração contábil ao final de cada trimestre;

c. Indícios de que relatórios de suporte extraídos dos sistemas de Tecnologia da Informação possam ter sido manipulados e modificados para expurgar custos;

E-book: Investindo em REITs

Baixe gratuitamente o nosso ebook sobre REITs e aprenda tudo sobre os Real Estate Investment Trusts!

d. Indícios de que ajustes manuais em determinadas contas contábeis efetuados sem o suporte documental adequado possam ter sido intencionalmente manipulados;

e. Evidências de omissão das deficiências identificadas;

f. Evidências de ocultação de certas informações, inclusive dos auditores externos da companhia.

Nesse contexto, a companhia informou ter iniciado a implementação de um plano de ação com o objetivo de fortalecer sua governança corporativa e adequar seus sistemas, processos e controles relacionados à preparação de suas demonstrações financeiras.

Além disso, comunicou o desenvolvimento de processos para avaliar periodicamente se os controles-chave foram adequadamente efetuados, revisados e aprovados.

No mais, informou já ter adotado a reorganização da estrutura organizacional do Grupo CVC, além da criação de uma diretoria executiva de governança e da contratação de um executivo-chave de riscos e controles.

Por fim, a companhia afirmou que os diretores responsáveis pela elaboração das demonstrações financeiras nas quais foram identificadas as distorções não compõem mais os quadros da companhia.

Adicionalmente, o conselho de administração da CVC avaliará a conveniência e a oportunidade de tomar medidas sobre os colaboradores e administradores relacionados aos indícios de manipulação contábil.

Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

208 artigos
Ações

FIIs

58 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!