Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Cosan (CSAN3) registra prejuízo de R$ 174,4 milhões no 2T20

A Cosan divulgou seus resultados para o segundo trimestre de 2020, trazendo um prejuízo de R$ 174,4 milhões e revertendo o lucro de R$ 418,3 milhões obtido no 2T19.

A companhia entregou um Ebitda ajustado proforma de R$ 518 milhões, um decrescimento de 57% em relação ao 2T19, reflexo dos impactos causados pela pandemia do COVID-19 em suas operações.

No que diz respeito à receita líquida, a companhia totalizou R$ 11,8 bilhões no trimestre, uma redução de 33,1% em relação ao 2T19.

Por outro lado, a companhia conseguiu obter uma geração de caixa proforma de R$ 1,1 bilhão, em comparação com um consumo de caixa de R$ 370,8 milhões no 2T19.

A geração de caixa foi obtida em razão da captação de recursos na Comgás e na Raízen, tendo sido parcialmente compensada pelo menor caixa gerado pelas operações.

A alavancagem da companhia, medida pela Dívida Líquida dividida pelo Ebitda, subiu de 2,1x no 2T19 para 2,4x no 2T20, em função da menor geração de caixa operacional.

Se analisarmos as unidades de negócio e a participação da Cosan em cada segmento reportável, a organização se dá da seguinte maneira:

Dessa forma, no 2T20, a Raízen Combustíveis foi fortemente afetada pela queda dos preços e menor demanda por combustíveis no período, principalmente na Argentina. O Ebitda ajustado consolidado da controlada foi negativo em R$ 213 milhões, o que representa tanto as operações brasileiras como as argentinas.

Já a Raízen Energia apresentou moagem de 22 milhões de toneladas de cana no trimestre, atingindo um Ebitda ajustado de R$ 329 milhões. O valor representa uma queda de 18% em relação ao 2T19, mas em linha com a estratégia de comercialização para a safra 2020/21.

A Compass Gás e Energia alcançou um Ebitda ajustado de R$ 474 milhões, uma redução de 19% em relação ao 2T19. Esse resultado foi impactado principalmente pela redução no volume de distribuição.

Do mesmo modo, a Moove atingiu um Ebitda de R$ 45 milhões, uma redução de 43% em relação ao 2T19, principalmente em função do menor volume de vendas, que caíram 35% no trimestre.

Por fim, o resultado do segmento Cosan Corporativo representa a estrutura corporativa da Cosan. Dessa forma, as despesas gerais, administrativas e comerciais chegaram a R$ 42,6 milhões no 2T20, uma queda de 10,5% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Para saber mais sobre os resultados de outras empresas, clique aqui e confira a agenda completa de resultados do segundo trimestre de 2020 (2T20).

Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

208 artigos
Ações

FIIs

60 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!