Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Cielo (CIEL3) divulga dados do varejo para março

    Radar do Mercado: Cielo (CIEL3) divulga dados do varejo para março

    A companhia relatou que, devido à propagação da COVID-19 no Brasil, as vendas no varejo caíram 11,7% em março, descontado a inflação, se comparado com o mesmo mês do ano passado. A medida é dada pelo ICVA (Índice Cielo do Varejo Ampliado), que é calculado com base em 18 setores diferentes mapeados pela Cielo e correspondem a mais de 1,6 milhão de varejistas credenciados à companhia.

    Segundo a Cielo, a medida nominal, que espelha a receita de vendas observada pelos varejistas, foi de queda de 9,7%, o menor valor desde a criação do índice, em janeiro de 2014.

    Adicionalmente, março de 2019 teve o Carnaval, então a base é reduzida na comparação anual. Assim, com o ajuste do efeito do calendário, a redução foi ainda maior, de 12,5% pelo ICVA deflacionado e 10,5% em termos nominais.

    E-book: 10 livros que todo investidor deveria ler

    Conheça os 10 livros de investimentos e finanças mais importantes e amplie seus conhecimentos como investidor!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Em relação aos setores, os blocos de serviços e bens duráveis apresentaram queda nas vendas de 29,8% e 24%, respectivamente, descontados da inflação, na comparação com março de 2019. No bloco de serviços, a maior queda foi verificada no segmento de Turismo e Transporte, enquanto o segmento mais prejudicado no setor de Bens Duráveis foi o de Vestuário.

    Por outro lado, apenas o grupo de setores de Bens Não Duráveis, no qual estão supermercado e farmácias, apresentou crescimento (5,7%).

    A análise do índice nas regiões revelou que todas elas apresentaram queda em março, tanto para o índice nominal quanto para o deflacionado. A maior queda para as regiões foi do Sudeste, que apresentou redução de 17,1% para o índice deflacionado e 13,8% para o índice nominal.

    Já no trimestre, as vendas no varejo caíram 2,3%, descontado a inflação. O desempenho ruim em março aconteceu por causa da crise do coronavírus. Por conta do forte impacto neste mês, o Sudeste foi a única região que apresentou queda nas vendas no trimestre, de 2,6%. As demais regiões registraram alta: 4,3% no Norte, 1,6% no Nordeste, 1,5% no Centro-Oeste e 0,3% no Sul.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *