Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: CCR (CCRO3) comunica sobre os impactos do coronavírus

Em documento divulgado, a companhia destacou o quanto o coronavírus tem impactado suas atividades.

O tráfego nas rodovias sob concessão do grupo CCR, que representa 75% do Ebitda de 2019, tem sido ainda limitado. Por um lado, foi observada a redução do tráfego de veículos leves que é, possivelmente, segundo a companhia, um reflexo da utilização do modo de trabalho Home Office.

Por outro lado, foi ressaltado o aumento no tráfego de veículos pesados, uma vez que não houve medidas ligadas à restrição de mobilidade de carga.

A divisão de mobilidade, que representa cerca de 15% do Ebitda de 2019, auferiu redução na demanda na ordem de 30% em relação ao movimento usual.

E-book: Investindo em Dividendos

Baixe gratuitamente o nosso ebook e descubra como viver de renda investindo em empresas pagadores de dividendos!

A divisão que tem sido mais impactada é a de aeroportos, que representa 10% do Ebitda de 2019. Os aeroportos de San Jose na Costa Rica, de Quito no Equador e de Curaçao tiveram suas operações significantemente reduzidas em virtude das restrições impostas pelas autoridades dos países. Além disso, a BH Airport e as operações aeroportuárias nos Estados Unidos, também estão sendo fortemente afetadas.

Com isso, a companhia comunicou que está tomando uma série de medidas em resposta ao impacto econômico advindo da evolução do COVID-19. Dentre elas foram destacadas a preservação do caixa, a contenção de despesas e a priorização dos investimentos. A CCR ainda ressaltou que a disciplina de ter sempre adotado os maiores padrões de gestão financeira será de grande valia para enfrentar o atual momento extraordinário.

No que diz respeito à prevenção do coronavírus, uma série de medidas também foram tomadas. A companhia divulgou as seguintes:

  • Criação de um comitê de crise;
  • Disponibilização de canal de Gestão Integrada de Saúde;
  • Realização de palestras online sobre o coronavírus com médicos da companhia;
  • Isolamento domiciliar por sete dias para todos os colaboradores que apresentem os sintomas da doença;
  • Recomendação para que viagens sejam realizadas apenas em casos de extrema necessidade; e
  • Recomendação de regime de home office para colaboradores cuja função possibilite esta modalidade de trabalho.
Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Claudio 21 de março de 2020

    Não mãos dos oportunistas, o pedágio das rodovias sai mais caro que o combustível utilizado no trecho.
    E em época de Pandemia, somente os necessitados e os atuantes da saúde viajarão !!!
    Mais que justo liberar as praças de pedágio!!!

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

209 artigos
Ações

FIIs

54 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Frame

NÃO VÁ EMBORA AINDA...

Inscreva-se e receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!