A Camil Alimentos informou, em fato relevante divulgado ontem (04), que recebeu um auto de infração da Receita Federal, no valor de R$ 270,12 milhões, por suposta redução na base de cálculo de impostos gerado na incorporação de quatro empresas.

De acordo com o comunicado, a Receita questiona a amortização nos exercícios 2011 a 2015 do ágio gerado pelas incorporações das empresas Femepe, Canadá, GIF Codajas e Docelar, entre 2011 e 2012.

 

A companhia divulgou que vai recorrer.

 

A Camil é uma companhia recém-inaugurada na bolsa, isto por que realizou o seu IPO no último dia 28 de setembro.

Sobre esta oferta, inclusive, escrevemos um relatório gratuito completo da companhia pouco antes do seu IPO, onde destacamos os principais pontos a serem entendidos por investidores interessados em participar do o negócio.

Recomendamos a leitura.

Sobre o fato divulgado pela empresa, caso esta seja, de fato, sentenciada a cumprir o pagamento da multa referenciada, certamente esse débito influenciará de maneira direta os seus resultados.

Preferimos, com isso, seguir acompanhando de fora o desenrolar desse fato, o qual julgamos ser bastante incomum para uma companhia aberta a pouquíssimo tempo (exatamente uma semana atrás).

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2017 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

[i]
[i]

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account