Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Azul (AZUL4) comunica aquisição da TwoFlex

    Radar do Mercado: Azul (AZUL4) comunica aquisição da TwoFlex

    À Azul (AZUL4), noticiou nesta terça-feira, 14 de janeiro, a proposta para a aquisição da companhia aérea regional TwoFlex por R$ 123 milhões. Com a operação, a Azul ganha 17 aeronaves do tipo Cessna Caravan e 14 horários diários de partidas e chegadas em Congonhas, também conhecido como slots.

    A TwoFlex é uma empresa que atua no mercado de aviação regional e nasceu em 2013 com a fusão da Two Táxi Aéreo e a Flex Aero. Em 2019, fez um acordo com a Gol Linhas Aéreas e operou em seu nome em estados da região Norte e Centro-Oeste. A parceria previa também a possibilidade de compra de passagens para os destinos que operava pelo site da gigante aérea brasileira. Com a operação, a Azul impede, de certa maneira, o avanço de sua concorrente Gol, atualmente líder de voos domésticos no Brasil.

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    A TwoFlex conta com voos para 39 destinos do país, dos quais apenas três já eram atendidos pela Azul. Dada a capacidade das aeronaves tipo Cessna adquiridas, será possível alcançar cidades e comunidades menores. Com isso, a Azul reafirma sua aposta no mercado regional e se apresenta como dona da maior malha aérea do país, com cerca de 200 destinos.

    Em comunicado, o presidente da empresa, John Rodgerson afirmou: “Nos últimos dez anos, a Azul liderou o desenvolvimento da aviação regional no Brasil, atendendo a mais de 100 destinos domésticos e trazendo novos serviços para mais de 50. Nosso objetivo é continuar levando serviço aéreo para novas e diversas partes do Brasil.”

    No entanto, a companhia não aposta apenas nos destinos regionais, em agosto do ano passado, a ponte aérea Rio-São Paulo voltou a ser operada por três companhias com a chegada da Azul. A rota, que, na época, era operada apenas por aeronaves Embraer 195, com capacidade de 118 passageiros, iria receber em seus horários de maior demanda aeronaves AirBus com capacidade de até 180 passageiros.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *