Alpagartas ALPA4

A Alpargatas divulgou seu resultado trimestral na última sexta-feira, com números relativamente fracos neste segundo trimestre, embora o resultado líquido e EBITDA tenham crescido na comparação semestral.

O destaque fica pela forte retração nas vendas no mercado interno, que apresentou uma forte retração de 30,4% no volume de sandálias, com vendas apresentando retrações em praticamente todas linhas de negócios da empresa.

Esse menor volume de vendas foi causado principalmente por um “cut off” de vendas muito acima do normal, além de uma retração do mercado de sandálias e demanda pelo produto.

Já no mercado externo o volume de vendas de sandálias e outros produtos Havaianas cresceu 11%, o que acabou compensando parcialmente o fraco desempenho no mercado interno.

Apesar de um bom desempenho nas exportações, o dólar mais baixo impactou negativamente e a receita líquida da Alpargatas retraiu 15,1% no segundo trimestre, e 16,9% no semestre.

O EBITDA, apesar dos esforços da Companhia em reduzir despesas comerciais e administrativas (que foram reduzidas no trimestre) sofreu uma forte retração de 35,6% no trimestre, impactada pelos fatores citados acima. No semestre, no entanto, a geração de caixa operacional (EBITDA) da empresa cresceu, avançou 6,1%, para R$ 320,5 mi, guiado por um forte primeiro trimestre.

⁠⁠⁠Por fim, o lucro líquido da Companhia retraiu 9,9% no trimestre, ficando em R$ 54,4 mi neste segundo trimestre, abaixo dos R$ 61,4 mi alcançados um ano antes, mas no semestre cresceu 36,7%, atingindo R$ 234,2 mi, refletindo os melhores resultados do primeiro trimestre.

Demonstrações financeiras da Alpargatas

 

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2018 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

Share This

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account