A Cielo comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral na última sexta-feira (26) que o seu Conselho de Administração aprovou por unanimidade a eleição do Sr. Paulo Rogério Caffarelli como novo Diretor-Presidente da companhia, cujos efeitos se iniciam em 05 de novembro de 2018, com sua posse efetiva após homologação por parte do Banco Central do Brasil.

“Os conselheiros manifestam todo o apoio e desejam grande sucesso ao Caffarelli em sua nova empreitada, em um momento singular pelo qual passa a indústria. Adicionalmente, os conselheiros expressam o seu agradecimento ao Clovis Poggetti Jr. pelo empenho, dedicação e contribuição à Cielo durante o período de interinidade como Diretor-Presidente”, destacou a Cielo em seu comunicado.

 

Em relação ao novo executivo que irá ocupar a cadeira de Diretor-Presidente da Cielo, vale destacar que, em sua longa carreira profissional, ocupou posições chave em companhias e áreas de grande destaque e responsabilidade, acumulando profundo conhecimento nas áreas bancárias e de meios de pagamentos.

Dentre as variadas e ricas experiências, destaca-se o trabalho realizado no Banco do Brasil, que foi marcado pelo foco na eficiência operacional da instituição, com resultados bastante claros e positivos no sentido de maior obtenção de retorno a seus acionistas.

Na Cielo, Caffarelli inicia sua jornada com todas as ferramentas necessárias para impulsionar as entregas e os resultados, com foco no incremento da competitividade e no contínuo investimento em inovação.

“Com isso, a Cielo segue seu caminho, objetivando a manutenção de sua liderança no mercado brasileiro de meios de pagamentos, com a oferta mais completa e crescentemente competitiva de produtos e serviços a seus clientes”, destacou a companhia em seu comunicado.

Como Presidente do BB desde maio de 2016, Caffarelli deixa uma vasta história de cargos executivos ao longo de seus mais de 30 anos como funcionário da instituição.

Dentre suas principais posições, ocupou os cargos de Vice-Presidente de Cartões e Novos Negócios de Varejo, Vice-Presidente de Negócios de Atacado, Negócios Internacionais e Private Banking.

Na posição de Diretor, foi responsável pelas áreas de Distribuição, de Logística, de Marketing e Comunicação e de Novos Negócios de Varejo do banco.

Na indústria de meios de pagamentos, Caffarelli assumiu a Presidência da ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito) entre os anos de 2009 a 2012, como um dos interlocutores com o Banco Central para o desenvolvimento da autorregulação do setor.

Foi, ainda, Presidente do Conselho de Administração da Cielo.

Em outros setores, teve atuação como membro do Conselho de Administração na Vale em duas ocasiões, no BB Gestão de Recursos (DTVM), Brasilcap Capitalização, Brasilprev Seguros e Previdência, Mapfre Brasil Participações, Banco Votorantim Participações, Banco Votorantim, entre outras.

Avaliamos como natural o comunicado feito pela Cielo, muito por conta de entendermos que a companhia busca, no mercado, nomes de experiência no seu segmento de atuação, no intuito de conseguir, com isso, ter de volta os resultados positivos que se viam em seus números em um passado não muito distante.

Queda de margens, queda de rentabilidade e aumento intenso na concorrência fazem, ao nosso entender, com que a Cielo se encontre em uma situação bastante desconfortável, dado que as suas vantagens competitivas se mostram bastante frágeis nesse momento.

Por conta de não enxergamos um processo de reversão do desafiador quadro no qual se encontra a Cielo nesse momento, preferimos seguir de fora da companhia por tempo indeterminado.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.