Por: Tiago Reis

Radar do mercado: CSU (CARD3) apresenta resultados referentes ao segundo trimestre de 2019

Na data de ontem (07), a CSU Cardsystem S.A. comunicou, ao mercado e aos seus acionistas, os resultados referentes ao segundo trimestre de 2019.

Como destaques, a empresa apresentou a melhoria da rentabilidade, com sinalização positiva para os próximos períodos, redução de custos devido à renegociação com fornecedores e à reestruturação do quadro de colaboradores, além de registrar margem EBITDA ajustada de 24,6%.

 

Com relação ao desempenho operacional, a CSU apresentou aumento da receita bruta por posições de atendimento em 12,9% em comparação ao 2T18.

Essa melhora na rentabilidade está associada a posições de atendimento com operações voltadas ao digital, readequação da prestação de serviço para alguns clientes e novos contratos firmados, com ampliação de operação envolvendo mais automatização e robotização.

Por outro lado, o EBITDA manteve-se relativamente estável, acumulando um total de R$ 22,6 milhões, ou R$ 26,3 milhões no resultado ajustado.

A receita bruta da empresa atingiu 118,5 milhões, o que representa um crescimento de 2% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Já no que diz respeito ao lucro líquido, a companhia registrou um recuo de 45% em relação ao 2T18, de modo que este resultado fechou em R$ 4,6 milhões.

Por último, o enterprise value da empresa ficou em torno de R$ 366 milhões, com um EBITDA dos últimos 12 meses em R$ 84 milhões.

Fundada em 1992, a CSU CardSystem é uma das maiores empresas no mercado brasileiro atuando com prestação de serviços de alta tecnologia voltados ao consumo, relacionamento ao cliente e processamento de transações eletrônicas, com soluções para cartões de crédito e meios de pagamento eletrônico.

Com 25 anos de atuação no mercado, oferece soluções tecnológicas que integram e conectam bancos, financeiras, varejistas, empresas de serviços e consumidores em todo o país.

5 amostras gratuitas para você conhecer a Suno!

Atualmente, conta com um quadro de cerca de 6 mil funcionários, localizados em Recife, Belo Horizonte, São Paulo e Alphaville.

A CSU também conta com as divisões de negócio:

  • CSU Cardsystem, especializada na gestão e processamento de meios eletrônicos de pagamento;
  • CSU Marketsystem, que promove e integra soluções de marketing direto;
  • CSU ITS focada em gestão e terceirização de data center; e
  • CSU Contact que atua no segmento de contact center, focado em programas de aquisição, recuperação, cobrança e atendimento a clientes.

Foi a primeira companhia de seu setor a abrir capital na Bolsa de Valores de São Paulo, em 2006, e integra o Novo Mercado, o mais elevado nível de governança corporativa.

Seu capital social é tal como mostrado na tabela abaixo.

Por fim, acreditamos que os resultados apresentados pela CSU não mostram um progresso, de forma que não ficamos satisfeitos com o case, preferindo observar de fora o ativo.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

2 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Paulo Costa 8 de agosto de 2019

    Parabéns Tiago
    Excelente trabalho, obrigado.

    Responder
  • Leopoldo João 12 de agosto de 2019

    Análises úteis, principalmente para pequenos investidores iniciantes

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

194 artigos
Ações

FIIs

49 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Suno Black

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para se tornar Suno Black e ter acesso a todas as nossas assinaturas em 1 único plano!

Suno Black

tudo.

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para garantir a sua assinatura Suno Black e ter acesso a todo o conteúdo exclusivo Suno, com somente 1 assinatura!

%d blogueiros gostam disto: