O Banco Inter comunicou ontem (24) ao mercado em geral que, na mesma data, em linha com sua estratégia de expansão e revolução do setor bancário brasileiro, atingiu a marca de um milhão de correntistas.

“O Banco reitera seu comprometimento com o crescimento sustentável de longo prazo, manutenção dos atuais padrões de qualidade, satisfação dos clientes e maximização do retorno aos acionistas”, ressaltou a companhia em seu comunicado.

 

No âmbito do comunicado feito acima pela companhia, vale destacar que esse rápido crescimento pode ser explicado pela proposta de valor diferenciada do banco, que oferece a única conta corrente 100% digital e gratuita do país.

“Além da isenção de tarifas, que é uma das bandeiras mais importantes da revolução bancária que estamos promovendo, temos uma oferta completa de serviços financeiros”, explicou João Vitor Menin, Diretor Presidente do Banco Inter

Além do foco no crescimento da base de clientes, o banco pretende avançar na concessão de crédito e competir no mercado com juros cada vez menores.

“Nosso foco é concessão de crédito sustentável. Nós vamos continuar competindo no mercado com juros mais baixos. Os novos tempos exigem um sistema bancário mais justo e humano, além de digital”, defendeu Menin.

Com isso, percebe-se que, de fato, muitas evidências indicam que essa nova estrutura de serviços financeiros ofertados pelas Fintechs apresenta real capacidade de impactar de maneira direta esse mercado que é tradicionalmente marcado pela baixa qualidade de atendimento e pelas excessivamente altas taxas cobradas pelas grandes e habituais instituições financeiras do país.

Por conta disso, acreditamos que a companhia possui, ainda, uma avenida bastante intensa de crescimento nos próximos anos, muitos por conta da baixa necessidade de investimentos na sua expansão operacional, dado que a companhia não possui agências e, com isso, possui uma capacidade interessantíssima de crescimento escalável e sustentável.

Por conta disso, seguimos com nosso posicionamento e opinião em relação ao Banco Inter, instituição essa que acreditamos que deva ainda conseguir agregar muito valor a seus acionistas no longo prazo.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.