A B3 – Brasil, Bolsa, Balcão (B3SA3) divulgou ontem (13) os seus destaques operacionais referentes ao último mês de agosto e, segundo a companhia, o número de investidores ativos, no Brasil, atingiu a marca dos 751.964, o que representou uma alta de 2,1% em relação a julho desse ano, ou seja, ao mês anterior, quando o número era de 736.781 investidores.

Já na comparação com o mesmo período do ano passado, a variação foi ainda mais expressiva, haja vista que, no período de um ano, a alta na quantidade de investidores ativos na bolsa foi de 22,2%.

Outro ponto de destaque dos números da B3 se fez através do volume financeiro médio diário no segmento Bovespa em relação ao mercado à vista e ao mercado de opções, que variaram, respectivamente, 22,1%% e 44,0% frente ao mesmo período do ano passado. A variação, em termos financeiros, foi de R$ 8.455 milhões para R$ 10.323 milhões em relação ao mercado à vista, e de R$ 179 milhões para R$ 258 milhões no mercado de opções.

Ainda, o volume financeiro registrado no que diz respeito à derivativos de balcão e operações estruturadas do Segmento Cetip UTVM também apresentou uma variação expressiva, de 138,3% frente ao mesmo período de 2017, haja vista que o montante financeiro passou de R$ 393,8 bilhões para R$ 938,4 bilhões.

Por fim, a quantidade de empresas listadas na bolsa de valores aumentou em uma unidade frente a agosto de 2017 (passando de 403 para 404).

 

De acordo com os dados divulgados pela B3, é possível subentender que tanto o mercado de renda variável e como a quantidade de investidores interessados nesse tipo de aplicação financeira vem se mostrando crescente nos últimos meses, o que pode representar um maior volume de operações por parte da B3 e, por consequência, maiores receitas operacionais e melhores resultados para a companhia.

Uma das missões da Suno Research é contribuir de maneira positiva para que esse número de investidores ativos (e que invistam de maneira coerente e racional) se torne a cada mês mais representativo no Brasil.

O mercado de capitais é uma ferramenta que contribui para o desenvolvimento de um país e, por conta disso, ajudar a impulsionar esse mecanismo é, certamente, uma causa nobre e louvável para se defender.

Os países mais desenvolvidos possuem um mercado de capitais pulsante e ativo, e o Brasil, em nossa visão, apresenta um enorme potencial para também apresentar tal característica no médio prazo.

No mais, esses fatores, aliados ao fato de ser a B3 uma excelente empresa, que apresenta uma geração de caixa consistente e que, basicamente, não possui competição em sua atuação, nos fazem apreciar ainda mais o case, o qual vislumbramos que possui um horizonte bastante promissor com a atual conjuntura de juros “baixos” e em um cenário de reaquecimento da economia.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.