poupança em 2019

Você está pensando em investir na poupança em 2019?

Pois saiba que investir na poupança em 2019 não é a melhor opção para os seus investimentos.

A poupança em 2019 é um dos investimentos que tende a ter o menor rendimento entre todos os disponíveis.

O rendimento da poupança em 2019

O rendimento da poupança em 2019

O rendimento da poupança em 2019 é definido de acordo com os seguintes parâmetros:

  • Se a taxa Selic estiver abaixo ou igual a 8,5% ele será 70% da Selic mais a taxa referencial
  • Se a taxa Selic estiver acima de 8,5% ele será 0,5% ao mês mais a taxa referencial

Em qualquer uma das duas hipóteses, o rendimento da poupança tende a ser muito baixo em 2019. Principalmente quando comparado a outros investimentos disponíveis no mercado.

A Selic, ao fim de 2018, está no patamar de 6,5%.

Sendo assim, a hipótese mais plausível é que o primeiro método de rendimento da Selic seja estabelecido.

Portanto, o rendimento deve ser de 70% da Selic ao mês mais a taxa referencial. O consenso entre os analistas do mercado, de acordo com o boletim focus, é de que a Selic deve estar em 2019 em 8%.

Portanto, 70% da Selic é igual a 5,6% ao ano.

Porém, a grande questão é que, quando a Selic se encontra muito baixa, a taxa referencial cai bastante.

Para que se tenha uma ideia, desde de setembro de 2017 a taxa referencial está zerada.

Dessa forma o rendimento da poupança em 2019 tende a ser por volta de 5,6%.

Este é um número muitíssimo baixo. Ainda mais considerando a inflação do Brasil, ou seja, o ganho real.

O centro da meta de inflação no país é de 4,5%. Ou seja, só sobraria 1,1% de ganho real.

Comparação da poupança com outros investimentos

Comparação da poupança em 2019 com outros investimentos

Fonte: Economatica

A imagem acima apresenta a comparação da poupança com outros investimentos no país desde 2015.

Na imagem estão:

  1. Ibovespa: Em vermelho
  2. CDI: Em laranja
  3. Poupança: Em azul
  4. IPCA: Em verde

Ibovespa

O Ibovespa é o principal índice de ações do Brasil.

Observe que, desde 2015, este é o investimento com o maior rendimento. A bolsa, obviamente, tem uma maior volatilidade que outros investimentos, como também fica claro no gráfico.

Porém, para o investidor de longo prazo, esta oscilação pouco importa.

Dessa forma, se você é um investidor de longo prazo, investir em ações é uma alternativa à poupança.

CDI

O CDI é o principal benchmark da renda fixa no Brasil.

Sendo assim, é uma boa comparação em relação à poupança. Como você pode ver acima, o CDI supera com sobras o rendimento da poupança.

É importante lembrar, no entanto, que as aplicações indexadas ao CDI, tais como o Tesouro Selic, incidem imposto de renda. Já a poupança é isenta desta cobrança.

No entanto, mesmo com a incidência de imposto sobre o CDI, este ainda supera com relativa folga o rendimento da poupança em 2019.

IPCA

O IPCA está inserido no gráfico para se ter uma ideia do ganho real das aplicações.

Como você pode perceber, a poupança pouco supera a inflação. Enquanto que o CDI e, principalmente o Ibovespa, superam com folga o índice da inflação.

Portanto, a poupança em 2019 não deve ser um bom investimento, assim como nos anos anteriores.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.