Acesso Rápido

    Política de investimentos: confira exemplos de como ela é feita

    Política de investimentos: confira exemplos de como ela é feita

    Você sabe o que é uma política de investimentos?

    Todo fundo de investimento possui uma política de investimentos. Em especial, os fundos de pensão possuem políticas bastante elaboradas.

    A política de investimentos é onde o gestor define os aspectos que vão nortear as aplicações do fundo. Nela são incluídos aspectos muito importantes, tais como: Objetivos do fundo, classes de ativos a serem investidas e limites de concentração por classe de ativos, entre outros aspectos.

    Observe, por exemplo, o que diz a política de investimentos de um fundo DI do banco Alfa:

    “(O fundo) Atua no sentido de proporcionar aos cotistas valorização de suas cotas mediante aplicação em ativos financeiros e utilização de derivativos (apenas para hedge). A carteira deverá ser composta no mínimo de 95% por ativos financeiros de forma a acompanhar, direta ou indiretamente, a variação dos Cert. de Dep. Bancário – CDI.

    Como você pode perceber, esta política define dois fatores principais:

    • O objetivo do fundo
    • Os ativos nos quais serão investidos de  forma a cumprir este objetivo

    Este é um exemplo de uma política simplificada de investimentos.

    A importância da política de investimentos

    A importância da política de investimentos

    A política de investimentos cumpre, principalmente, um papel legal. Este papel é o de adequar os ativos ao perfil do fundo.

    Como por exemplo, um fundo de ações deve conter em sua política de investimentos que ele deve aplicar um determinado percentual do seu patrimônio em ações. De acordo com a legislação, este percentual mínimo é de 67%.

    Da mesma forma, por exemplo, fundos de renda fixa devem aplicar majoritariamente em ativos de renda fixa.

    Muitas vezes, porém, essas políticas vão além do mínimo exigido pela legislação.

    Os gestores podem utilizar esse documento como forma de fornecer transparência ao cotista.

    Ele pode, por exemplo, explicar qual o tipo de ação que ele busca incluir no fundo. Quais fatores que são levados em conta para selecionar os ativos.

    Isto tende a gerar uma maior proximidade entre o investidor e o cotista. Assim, o investidor pode se tornar mais seguro do seu investimento e o gestor pode atrair mais recursos para o seu fundo.

    O que é levado em conta ao elaborar uma política de investimentos

    São levados em conta muitos fatores ao elaborar um planejamento de investimentos.

    Afinal, são inúmeros os fatores que afetam as rentabilidades dos ativos.

    Alguns exemplos de fatores levados em conta ao elaborar o planejamento de investimentos são:

    Exemplo de uma política de investimentos

    Para que você conheça a política de investimentos de um fundo, será apresentado aqui um exemplo deste documento da Petros, um dos maiores fundos de pensão do Brasil.

    Esses documentos de planejamento de investimentos costumam ser elaborados com um horizonte de longo prazo.

    Neste caso específico a política leva em conta o período de 2018 até 2022.

    Política de investimento da Petros

    Observe na imagem acima como o gestor apresenta alguns fatores muito importante para os cotistas.

    Um fator muito importante é o benchmark de cada classe de ativo, ou seja, qual a meta de rentabilidade para o respectivo investimento.

    Cabe destacar o percentual de alocação atual em cada classe de ativo. Isto pode ser verificado na coluna “% Invest”.

    Observe, também, que o gestor apresenta o percentual mínimo e máximo da alocação para cada classe. Por fim, ele apresenta, o alvo da alocação para cada classe de ativos. Caso você queira acessar toda a política de investimentos da Petros basta que você clique neste link.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *