Acesso Rápido

    Política cambial: entenda mais sobre essa importante política econômica

    Política cambial: entenda mais sobre essa importante política econômica

    O governo de diversos países possuem atribuições que lhe são conferidas sobre o aspecto de diversos temas econômicos, dentre eles temos as principais: política cambial, política monetária e política fiscal.

    O objetivo de cada uma dessas políticas é manter a economia de um país num estado de constante crescimento sustentável e equilibrado.

    O que é política cambial?

    Política cambial é um conjunto de ações exercidas pelo Banco Central destinadas a equilibrar o funcionamento da economia através de alterações das taxas de câmbio e do controle das operações cambiais.

    Nem sempre um país obtém sucesso em suas políticas econômicas, ou por não dar a devida atenção às mesmas ou por motivos externos ao próprio país.

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Para isso, é necessário que se pratique atitudes ortodoxas e já comprovadamente vitoriosas no âmbito dos ajustes e intervenções econômicas.

    Afinal, do que se trata a política cambial?

    Afinal, do que se trata a política cambial?

    A taxa de câmbio é o preço da moeda nacional em relação às outras moedas que circulam no exterior.

    O valor da moeda nacional pode valorizar ou desvalorizar em relação às outras opções de moedas por motivos diversos, que geralmente se devem a fatores macroeconômicos.

    Desse modo, podemos dizer que a política cambial é uma ferramenta utilizada pelo Banco Central Brasileiro (BACEN) que tem o objetivo de adotar taxas de cambio razoáveis dentro da economia.

    Essa política tem como o seu objetivo principal manter um equilíbrio entre a entrada e saída de moeda estrangeira dentro do país, de modo a suprir os interesses do governo dentro de um determinado cenário do qual o país está vivendo.

    Isso acontece porque existem determinados momentos em que o governo necessita que a moeda nacional fique mais valorizada, ou por vezes, que a moeda se desvalorize.

    O objetivo principal é manter um patamar de equilíbrio, sempre evitando variações significativas e repentinas que por vezes acontecem no câmbio devido a fatores muitas vezes externos ao país.

    Políticas cambiais adotadas pelo BACEN

    Políticas cambiais adotadas pelo BACEN

    Os efeitos da alta do dólar na economia brasileira podem ser bastante nocivos. Adversidades como o aumento da inflação dos preços, devido à perda do poder de compra do brasileiro em relação ao resto do mundo é um dos principais.

    No entanto, essa desvalorização também põe os ativos e produtos nacionais em patamares de preços muito mais interessantes do que outrora.

    Esse fato até certo ponto pode compensar para que a desvalorização da moeda nacional não se acentue com o tempo.

    O BACEN possui três tipos básicos de políticas a serem adotadas com relação ao cambio, são elas:

    • Câmbio flutuante: acontece quando o preço da moeda nacional varia livremente no mercado e moedas internacional. Nesse regime, o Banco Central não interfere com sua política ao comprar ou vender dólares com o objetivo de influenciar o preço da moeda nacional.
    • Câmbio fixo: esse regime acontece quando é estipulado um preço único para a moeda, não permitindo a variação da moeda nacional em relação às outras. Esse tipo de política acontece muito em países que sofrem uma altíssima interferência governamental. Para que ele aconteça, é necessário que o país possua uma grande reserva de moeda estrangeira.
    • Banda cambial: regime que pode ser considerado misto, pois fica entre o câmbio flutuante e o câmbio fixo. Ele funciona permitindo que a moeda flutue, mas sempre com um limite inferior ou superior.

    Por fim, podemos concluir afirmando que uma boa e assertiva política cambial pode fazer toda a diferença no desempenho de um país. Porém ela nunca deve vir sozinha, mas aliada com metas de inflação e responsabilidade fiscal para que a sua eficácia seja ainda maior.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    5 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Gilberto Ferreira 30 de maio de 2019

      excelente!!

      Responder
    • Jucilina 30 de janeiro de 2020

      Adorei, explicação de uma forma simples e clara. Parabéns e sucessos

      Responder
    • EDUARDO 15 de junho de 2020

      Quando o governo adota uma taxa cambial abaixo da taxa de câmbio de equilíbrio?

      Responder
    • Marcelo de Oliveira 21 de setembro de 2020

      Como a política cambial pode influenciar a dinâmica das empresas?

      Responder
      • Suno Research 22 de setembro de 2020

        Olá, Marcelo! Tudo bem?
        É uma pergunta muito ampla. Na verdade, a política cambial pode afetar a dinâmica das empresas de várias maneiras diferentes, dependendo do produto final daquela indústria. Empresas que trabalham com commodities, por exemplo, são altamente suscetíveis às variações na política cambial.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder