Acesso Rápido

    Poder de compra: saiba o que pode influenciar no valor

    Poder de compra: saiba o que pode influenciar no valor

    O poder de compra de uma população está diretamente ligado a inflação do lugar onde ela mora. Cabe ao Banco Central estipular metas para inflação e as políticas monetárias do Brasil. Quem tem costume de assistir os noticiários ou ler jornais já deve ter ter ouvido expressões como “inflação acumulada” ou “meta de inflação”. É ela quem dita o poder aquisitivo do brasileiro ou de qualquer outra nação.

    O brasileiro já teve o poder de compra variado muitas vezes no mesmo ano e ao longo do tempo. Em março de 1990, a inflação brasileira já chegou ao máximo, foi de 83,95% num único mês. A Hungria registrou a maior hiperinflação mundial, que alcançou 42 trilhões por cento. Isso representa uma taxa de inflação diária de 207%. Para se ter uma ideia os preços dobravam a cada 15 horas, de acordo com o Banco Nacional da Hungria.

    Qual é o poder de compra do brasileiro?

    poder de compra

    O Poder de compra é a capacidade de obter bens, mercadorias e serviços com uma quantidade de dinheiro. Por exemplo, conseguimos saber se o poder de compra aumentou ou diminuiu quando uma mesma quantidade de dinheiro compra mais ou menos de um produto. A inflação é quem determina a diminuição no  de compra do dinheiro.

    Em oposição à inflação, tem-se a deflação, que é o aumento do poder aquisitivo. Em 2016, pela primeira vez a China teve o poder aquisitivo maior que o do Brasil. Na década de 80, o brasileiro era quinze vezes mais “rico” que o chinês, de acordo com Fundo Monetário Internacional, o FMI.

    O órgão faz um cálculo de Paridade do Poder de Compra (PPC) que serve para comparar o poder aquisitivo de um país e outro. Em 2017, este cálculo mostrou que os chineses não foram os únicos que ultrapassaram o poder de compra dos brasileiros. Outras nações em desenvolvimento também se tornaram mais ricas, como por exemplo:

    • Tailândia
    • Uruguai
    • Costa Rica
    • Panamá
    • República Dominicana

    O principal motivo dessa mudança ter acontecido de forma acelerada ao longo dos últimos anos foi, primeiro, a alta inflação, seguida por uma forte crise econômica.

    Outras formas de saber o Poder de Compra

    Existem técnicas diferentes para o cálculo do poder de compra. Há diversas instituições que fazem levantamentos com produtos mundialmente conhecidos.

    Os dois principais, calculam o poder de compra dos países utilizando os preços do Big Mac, o chamado Índice Big Mac e do iPhone, mas é possível também medir usando outros produtos. Para isso, é necessário saber quanto de uma mercadoria alguém consegue comprar com o salário mínimo daquele lugar.

    O índice Big Mac é o mais famoso medidor de paridade de poder de compra. Ele é organizado desde 1986 pela revista The Economist, e calcula o valor do lanche em cerca de cem países.

    Assim, se um sanduíche em determinado lugar for mais barato do que nos Estados Unidos, a moeda está valorizada em relação ao dólar. Se o sanduíche for mais caro que nos Estados Unidos, a moeda está desvalorizada.

    A pesquisa, de paridade de poder de compra do Big Mac, mostrou que o brasileiro tem a quinta moeda mais cara do mundo. Mas o poder de compra do brasileiro é baixo, isso porque com o salário mínimo no Brasil foi possível comprar 26 unidades do lanche. Já o poder compra em Portugal os permite comprar até 96 unidades do lanches com o salário mínimo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *