PIX
Por: Gabriela Mosmann

PIX: saiba tudo sobre o novo sistema de pagamentos instantâneos

Grande parte das pessoas que já realizaram transferências eletrônicas, como um TED ou um DOC, já se perguntaram o porquê de tantas restrições para realizá-las. Pensando nisso, o Banco Central anunciou a criação do PIX, método de pagamento que promete revolucionar o jeito que o brasileiro movimenta seu dinheiro.

Isso porque o PIX moderniza – e muito – o modo como as transferências acontecem dentro da economia. Afinal, o novo sistema rompe diversas restrições que antes existiam e que atrasaram as transferências em relação à realidade dinâmica do século 21.

O que é o PIX?

PIX

O PIX é um sistema de pagamentos que permite que transferências e liquidações de contas aconteçam instantaneamente, em tempo real. Além disso, o sistema também permite que as transações sejam efetuadas a qualquer hora do dia, durante todos os dias da semana.

Por conta disso, o pagador e o beneficiário do sistema PIX não precisam se limitar aos horários comerciais das transações tradicionais. Em outras palavras, não é necessário adequar-se à famosa regra “de segunda a sexta, das 7h às 17h” para que haja uma compensação bancária.

Além disso, o novo sistema de pagamento instantâneos lançado pelo Bacen em fevereiro de 2020 também traz novas tecnologias importantes. Este é o caso, por exemplo, da possibilidade de pagamento por aproximação e por QR Code.

Sabendo de todas as novidades do novo sistema, muitas pessoas podem se perguntar: mas quando o PIX começa a funcionar? E, nesse sentido, a previsão do Banco Central é que o sistema já esteja disponível para a população em novembro de 2020.

Planilha da Vida Financeira

Coloque suas finanças em ordem! Baixe gratuitamente nossa planilha e aprenda a planejar todas as etapas da sua vida financeira da melhor forma!

Como o PIX funciona?

Depois de saber o que é o novo sistema de pagamento lançado pelo Bacen, muitos também ficam com curiosidade em saber como o PIX funciona. Afinal, ele promete funcionalidades que antes não eram disponíveis no universo de pagamentos do brasileiro.

Sendo comparado até mesmo com um chat do WhatsApp, o PIX será um novo método de pagamento que deve ser disponibilizado pelas instituições financeiras em seus apps. E a ideia é que o sistema seja extremamente prático, rápido e popular entre as pessoas.

Ao realizar um pagamento ou uma transferência para alguém pelo PIX, o dinheiro entrará na conta do favorecido instantaneamente, independente das pessoas terem conta na mesma instituição financeira. Além disso, a efetivação da transferência poderá ser feita por QR Code e autenticada por biometria ou até reconhecimento facial.

Vale destacar, ainda, que o PIX foi inspirado no RTP (Real-time Payment), um sistema de pagamentos em tempo real lançado nos Estados Unidos em 2017. Desde então, diversas instituições financeiras, incluindo os grandes bancos, oferecem o sistema para os norte-americanos.

Quais as vantagens do PIX?

PIX

Como esse é um novo método de pagamento, é preciso saber quais as vantagens do PIX. Afinal, o sistema chega ao mercado justamente prometendo ser melhor que as formas tradicionais de pagamento e de transferências.

Então, as principais vantagens do PIX são:

1. Menores restrições

A primeira e principal vantagem que tem sido atribuída ao PIX é o fato de as transferências e pagamentos realizados por ele não terem restrições de horários. Isso significa que será possível fazer uma transferência fora do horário comercial, o que antes não era possível.

Em outras palavras, a população poderá transacionar 24 horas por dia, 7 dias por semana, mesmo em um domingo de manhã ou de madrugada. Sem dúvida essa novidade modernizar e adapta o sistema de pagamentos à realidade dinâmica dos dias de hoje.

Já no sistema tradicional, os TEDs e DOCs não podem ser realizados a qualquer hora, podendo o cliente apenas agendar uma transferência ou pagamento. Depois de agendar, a transação apenas é efetuada no início do horário comercial do banco.

2. Maior velocidade nas transações

Outra grande vantagem do PIX é a velocidade com a qual ele irá concluir as transações. Nesse sentido, a promessa e o número que o Bacen tem divulgado é de apenas 10 segundos para a efetivação dos pagamentos e transferências.

Para se ter uma ideia, hoje um TED possui um tempo máximo de efetivação de uma hora e meia. Isto, sem dúvida, já deve ter prejudicado muitas pessoas que precisavam realizar uma transação de maneira imediata.

3. Mais segurança

Em terceiro lugar, outro ponto que tem sido divulgado a respeito do PIX é a maior segurança que ele vai trazer para o universo de transações bancárias. Afinal, permitirá que pagamentos sejam feitos, por exemplo, por meio de QR Code.

O Bacen tem divulgado, inclusive, que o sistema PIX terá suporte para pagamentos por aproximação, e com a autenticação biométrica ou de reconhecimento facial. Isto, sem dúvida, tende a reduzir a quantidade de erros e fraudes.

4. Custo menor

Outro aspecto que vem sendo reforçado em relação ao PIX é o menor custo que ele terá. Nesse sentido, apesar de as tarifas serem definidas pelas instituições financeiras com seus clientes, o Bacen reforça que o custo de uma operação com o novo sistema será mais econômico.

Resta, portanto, esperar que a competição entre as instituições permita um repasse de parte dessa economia aos clientes. Além disso, é preciso observar como será o tratamento dos bancos digitais em relação ao PIX. Afinal, muitos deles prometem tarifa zero para todos os serviços.

Orçamento familiar

5. Mais praticidade

Mais uma vantagem do PIX que vem sendo divulgada pelo Banco Central é a praticidade que o sistema terá. O Bacen completa, dizendo que a intenção é que a facilidade e a rapidez dos pagamentos o popularize entre a população.

Por isso, o presidente do Banco Central disse que espera que as pessoas comecem a dizer frases como:

  • “Me faz um PIX?”;
  • “Me paga com PIX.”;
  • “Tem PIX?”.

Além disso, o novo sistema tem sido comparado com um chat, como do WhatsApp. Isto é, simples, instantâneo, prático e popular. Isto, inclusive, deve contribuir para uma redução ainda mais expressiva do uso do papel moeda.

6. Redução de prazos

Por último, outra questão que foi levantada por Roberto Campos Neto, presidente do Bacen, é a possibilidade do PIX reduzir os prazos de compra e venda de mercadorias, por exemplo no mercado de e-commerce.

Afinal, a confirmação de um pagamento do PIX acontecerá instantaneamente por meio do sistema. Ou seja, o prazo de uma compensação bancária de 1 ou 2 dias que existe entre o pedido da mercadoria e sua efetiva entrega será eliminado.

Vale a pena usar o PIX?

Com todas as vantagens apresentadas e prometidas pelo Banco Central em relação ao PIX, não há como dizer que o sistema não irá valer a pena. Afinal, ele foi lançado justamente para acabar com todos os inconvenientes dos meios de pagamentos tradicionais.

O que resta para a população, portanto, para ter certeza de que vale a pena usar o PIX é acompanhar como será, na prática, o funcionamento do novo sistema. Além disso, é preciso também avaliar qual será o custo da nova modalidade para os clientes e usuários.

E então, o que achou do lançamento do PIX pelo Banco Central? Deixe abaixo seus comentários e dúvidas sobre o novo sistema de pagamentos.

Telegram Suno
Gabriela Mosmann

Gabriela Mosmann é analista de investimentos na Suno Research. É economista, mestre e doutoranda em Finanças pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui também certificação CNPI.

3 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Jose Anselmo de Siqueira 22 de fevereiro de 2020

    Olá Gabriela, a Suno vê algum impacto do PIX nos negócios de empresas listadas tais como Cielo, CETIP, etc?

    Responder
  • Kleber Guradia menezes 2 de março de 2020

    Não a nada de interessante nisso,o dinheiro físico ta ai desde quando o mundo e mundo! Agora não e de se pensar o porque dessa aceleração a implantar uma moeda virtual??? Ha muita coisa por trás de tudo isso e não vai ser bom no futuro proximo

    Responder
    • Dawisson 14 de março de 2020

      O Banco Central criou os primeiros trabalhos sobre a PIX em 2013. Não acho que está tão acelerado assim…

      Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

209 artigos
Ações

FIIs

53 artigos
FIIs

Planilha Gratuito

Controle
SUAS
FINANçAS

Uma planilha 100% Gratuita para ajudar você a organizar as suas finanças!

CORONAVÍRUS, PETRÓLEO, ECONOMIA E INVESTIMENTOS. VOCÊ JÁ SABE O QUE FAZER?​