Acesso Rápido

    PDCA: entenda como funciona esse sistema de gestão da qualidade

    PDCA: entenda como funciona esse sistema de gestão da qualidade

    Entre as diversas ferramentas de gestão da qualidade que existem, o ciclo PDCA é uma das mais conhecidas.

    Inclusive, muitas organizações só passam a utilizar o PDCA após anos e anos de gestão.

    O que é o PDCA?

    O PDCA é a sigla para os termos em inglês Plan, Do, Check, Action. Traduzindo: planejar, fazer, verificar e agir. Trata-se de uma metodologia de gerenciamento de atividades que tem por objetivo organizar os processos da empresa, independente da sua natureza.

    A metodologia PDCA costuma ser utilizada na solução de problemas, como o não cumprimento de metas e perda de arrecadação.

    Especialmente quando não se sabe a origem do problema ou o que fazer para resolver a questão.

    Como funciona o ciclo PDCA?

    O ciclo PDCA é um método de gerenciamento cujo intuito é controlar os processos e produtos de uma forma contínua e, desta forma, melhorá-los.

    Como a sigla sugere, o PDCA é feito em quatro fases distintas:

    • Planejar,
    • Executar,
    • Controlar, e
    • Agir.

    Divididas entre estas fases, existem uma série de etapas a serem cumpridas.

    Planejamento

    A fase do planejamento é o alicerce do PDCA. Ele precisa ser bem estruturado para que todas as demais ações funcionem conforme o esperado.

    Para isso, o gestor precisa, em primeiro lugar, identificar qual é o problema a ser resolvido. Este pode ser o não cumprimento de metas, queda nas vendas ou mesmo demonstração de insatisfação dos clientes.

    Após descobrir qual é este problema, ele deverá fazer a análise deste fenômeno e, em seguida, do processo que ele envolve. Somente depois destas três etapas é que o plano de ação será desenvolvido.

    Execução

    A fase seguinte será a de execução deste plano de ação. Para isso, serão ministradas capacitações, mudanças estruturais e implantação de novos processos. Quando estas ações já estiverem implantadas, será a hora de checar o seu funcionamento e os resultados iniciais.

    É possível (e esperado) que sejam encontradas falhas no processo durante esta etapa de controle. E este é justamente o seu objetivo: encontrar aquilo que não está funcionando e corrigi-lo.

    O processo de melhoramento deste trabalho ocorre na fase de ação. Aqui é que a empresa de fato perceberá os resultados da mudança para o método PDCA.

    Por isso, as principais vantagens do PDCA giram em torno da solução de problemas.

    Antes de implantar o PDCA

    Esta técnica foi desenvolvida por Walter A. Shewart, na década de 1920. Entretanto, foi nas mãos de William Edward Deming, quase 30 anos depois, que este conceito se tornou de fato conhecido.

    Por isso, este recurso também é conhecido como Ciclo de Shewhart e Roda de Deming.

    É preciso ter em mente que o PDCA funciona como uma filosofia de trabalho. Assim, não basta compreendê-lo, é preciso assimilá-lo na rotina da empresa e segui-lo adequadamente para que os efeitos positivos não se percam.

    A ideia é que, mesmo que as metas não sejam cumpridas, esse resultado negativo leve a uma reflexão. Afinal, o aprendizado é fundamental para que haja, de fato, uma melhoria nas práticas da empresa.

    Outra forma de melhorar a gestão, mas desta vez das finanças pessoais, é utilizando a planilha de controle de gastos da Suno Research.

    E conte o que você achou do PDCA para a solução de problemas nos comentários!

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Jefferson 3 de abril de 2020

      Olá Tiago Reis,

      Qualquer empresa pode usar o PDCA?

      Responder