Eu gostaria de compartilhar um texto publicado por Felipe Tadewald, membro de nossa equipe, no nosso grupo do Facebook, o qual ele aborda a possibilidade de se viver de dividendos sem ser necessariamente um multimilionário.

Eu concordo plenamente, e não tenho dúvidas de que qualquer um pode obter uma renda de dividendos bastante generosa, mesmo sem precisar ter milhões.

A estratégia de dividendos está ao alcance de qualquer um, e mesmo que você não consiga talvez se sustentar unicamente com os dividendos no futuro, sem dúvidas você poderá ao menos ter uma boa renda complementar.

Segue abaixo o texto:

Para viver de dividendos, nem sempre são necessários milhões!

Eu já vi muitas pessoas desestimulando as outras em relação ao objetivo de viver de dividendos, argumentando que para conseguir chegar neste patamar, são necessários milhões de reais, e que apenas os super ricos conseguirão e que, quem sonha em um dia obter esse status, está acreditando em ilusões e irá se decepcionar.

Eu posso afirmar que, para quem deseja obter um rendimento mensal muito elevado através dos dividendos, realmente, alguns milhões podem ser necessários, mas devemos lembrar de algo importante: nem todas as pessoas necessitam disso e nem buscam isso.

As pessoas têm uma mania de projetar seus gastos e padrão de vida para a vida dos outros, e acreditam que apenas pelo fato de ELAS terem gastos extremamente elevados e um padrão de vida alto, TODAS as outras pessoas também precisam, e isso não é nem de perto verdade.

A depender do estilo de vida do investidor, do padrão desejado e de suas necessidades, pode-se obter uma renda muito atrativa, capaz de suprir com tranquilidade todas suas necessidades, com valores aplicados muito menores que na casa dos milhões.

Parece difícil de acreditar, mas aceite, nem todos precisam ou querem uma vida de luxo ou um padrão de vida relativamente caro.

O próprio Barsi, apesar de ganhar muito dinheiro com dividendos todos os meses, necessita de muito menos para viver, e tem uma vida relativamente simples por opção e vontade própria.

Ou seja, a depender do seu estilo de vida, você pode necessitar de muito menos dinheiro que você imagina para manter seu padrão de vida com dividendos e rendimentos de fundos imobiliários, e você pode estar mais próximo do que imagina.

Além disso, o investidor deve se focar em estruturar uma carteira não só com empresas (ações), mas também com fundos imobiliários, que naturalmente possuem dividend yields mais elevados, o que faz com que o valor necessário para atingir uma renda maior seja reduzido.

Muitos investidores possuem apenas ações, e ações que pagam dividendos muito baixos, e ignoram os fundos imobiliários também, o que realmente acaba dificultando muito essa situação.

Por exemplo, para ter uma renda média de R$ 3.000,00 por mês com uma carteira que possui uma média de yield de 2,5% (Weg, Ambev, Ultrapar, Lojas Renner, por ex), o investidor precisaria de quase R$ 1,5 milhão. Realmente, bastante desanimador.

Por outro lado, na prática, com uma carteira de yield maior, o investidor pode necessitar de MUITO menos dinheiro para obter mais renda e isso ajuda bastante nesse quesito.

Por isso também os cenários de crise e de pessimismo são tão importantes para os investidores que buscam viver de renda: São os momentos que as ações e os FIIs geralmente apresentam os maiores yields!

R$ 1000 reais (ou qualquer outro valor) investidos em ações nestes momentos costumam gerar dividendos 2 ou até 3 vezes maiores que nos momentos de otimismo, onde a bolsa está subindo e o mercado está eufórico. Você, na prática, está comprando mais renda, com muito menos dinheiro.

Um outro ponto é que, apesar de realmente exigir uma quantia elevada, é importante lembrar que as fortunas na bolsa de valores são criadas ao longo do tempo, através de aportes consistentes e reinvestimentos de dividendos, com o efeito dos juros compostos.

Ou seja, por mais que hoje para a maioria das pessoas seja difícil ou até impossível atingir cifras maiores na bolsa (necessárias para ter uma renda razoável em dividendos), ao longo do tempo, com disciplina e paciência, isso torna-se possível para qualquer um.

À medida que o tempo passa e o investidor poupa todos os meses para comprar ações e fundos imobiliários, o seu patrimônio e sua renda vão crescendo de maneira exponencial, e em algum momento, quando o investidor menos espera, sua renda de dividendos já será igual ou maior que seu salário e seu patrimônio será algo que talvez ele nunca tenha pensado que conseguiria amealhar.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.