P/EBIT

Para se analisar uma ação é necessário olhar diversos indicadores econômicos e financeiros da empresa, como o P/EBIT. Principalmente em uma análise fundamentalista. 

Assim como o Lucro Líquido por Ação (LPA) ou o Preço por Lucro (P/L), o P/EBIT é uma métrica para se avaliar se o preço de uma ação está caro ou barato.

O P/EBIT mostra qual é o preço da ação em relação ao seu resultado EBIT. A sigla em inglês que significa Earnings Before Interest and Taxes. Em português, a tradução seria: Lucro antes de juros e impostos. O EBIT pode ser considerado uma aproximação do lucro operacional da companhia. Em outras palavras, é o lucro obtido pela empresa com a sua atividade fim, ou atividades principais.

Por esse motivo, ao utilizar esse indicador o analista está calculando a razão entre o preço da ação e o que a empresa gerou de lucro com o seu negócio.

Isso é importante. Já que muitas vezes o lucro da companhia aumenta em um determinado trimestre devido a um evento não recorrente. Como a venda de ativos, por exemplo.

Esse evento, por exemplo, irá impactar os indicadores que mostram o preço da ação em relação ao seu lucro líquido. Podendo indicar erroneamente que o preço ficou mais barato para aquele lucro gerado. Quando na verdade o negócio em si da empresa não mudou.

A partir disso é possível analisar se o lucro obtido pela empresa com a sua atividade fim corresponde ou não ao preço que o analista considera justo pela geração desse lucro.

Caso o resultado da razão seja menor do que o projetado pelo analista, o preço está barato em relação ao lucro alcançado. Logo, seria interessante comprar a ação.

Já se o indicador mostrar um número maior que o esperado, o preço da ação está acima do que condiz o seu lucro. Então, a tendência seria o preço cair. Por isso, deve-se vender o papel.

A diferença entre P/EBIT e P/EBITDA

Outro indicador financeiro muito utilizado é o P/EBITDA. 

Ele calcula a razão entre o preço da ação e o EBITDA da empresa.

Mas o que é EBITDA?

A sigla também vem do inglês e significa Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization. Traduzindo para o português seria: Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização.

Conclui-se que a diferença entre o EBIT e o EBITDA é que o último exclui a depreciação e a amortização de ativos no balanço das empresas na conta do lucro, enquanto o primeiro não.

Por conta disso, o EBITDA é um indicador mais próximo do potencial de geração de caixa da empresa do que um indicador de lucro contábil da empresa.

Isso porque a amortização e a depreciação são lançadas como custo ou despesa nos relatórios contábeis. Mas elas não representam um desembolso monetário efetivo. Ambos são formas de ajuste no valor dos ativos da empresa. Servem para contabilizar a perda de bens e direitos ao longo prazo.

Logo, o indicador P/EBIT é uma boa métrica para analisar o preço da ação em relação ao lucro que a companhia gera com o seu negócio. Já que desconsidera os lucros eventuais por ações fora da atividade fim da empresa.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.