Por: Tiago Reis

Os Princípios de Investimentos de Mohnish Pabrai

Mohnish Pabrai é um de meus investidores favoritos. Discípulo de Warren Buffett e Charlie Munger, Pabrai segue a filosofia de investimento em valor com maestria, adaptando o conhecimento de seus ídolos ao conhecimento que os indianos possuem em gerir negócios.

Mohnish Pabrai é o fundador do Pabrai Investments Funds, sua primeira experiência no mercado financeiro. Posteriormente, em 2014, Pabrai criou o Dhandho Funds, seguindo a mesma filosofia de investimento.

“Dhandho” é uma palavra indiana que pode ser traduzida de maneira literal como “esforço que cria riqueza”. De forma mais usual, a palavra é utilizada para se referir a “negócio”.

Em seu livro publicado em 2007, The Dhandho Investor, Pabrai explica em mais detalhes a origem da palavra e apresenta sua filosofia de investimento, abordando sua admiração pelos gestores da Berkshire Hathaway e introduzindo conceitos que aprendeu com grandes investidores indianos.

Hoje apresentarei alguns princípios retirados de seu magnífico livro, que apresenta a filosofia de investimento responsável por construir o patrimônio do investidor indiano.

 

Compre negócios existentes.

O primeiro princípio de Pabrai envolve a aquisição de negócios que já estão operando no mercado. Mohnish acredita que os riscos envolvidos na aquisição de um negócio que já está operando são muito menores do que os riscos associados a iniciar um negócio do zero.

Isso se deve ao fato de que um empreendimento em operação possui um modelo de negócio bem definido com um longo histórico de resultados que pode ser estudado e compreendido, o que facilita a decisão de investimento.

 

Compre negócios simples em indústrias que possuem uma taxa de mudança extremamente lenta.

Sempre que analisamos uma empresa, tentamos perceber como a companhia se comportará no futuro. Sabemos que prever o futuro é impossível e, portanto, quanto mais rápido forem as mudanças em uma indústria, maiores são as incertezas associadas à análise do investimento.

Para reduzir os riscos associados à análise e as incertezas relacionadas ao futuro, Mohnish Pabrai recomenda que o investidor busque por empresas que atuam em setores onde as mudanças ocorrem lentamente. Este pensamento é compartilhado por Warren Buffett que vê “mudanças como inimigas dos investimentos”.

 

Compre negócios em momentos de dificuldades passageiras.

Em momentos de dificuldades, as pessoas ficam temerosas e inúmeras barganhas surgem no mercado. Muitas vezes as dificuldades são passageiras e fazem parte do ciclo do capitalismo.

Na década de 1970, por exemplo, com o embargo do petróleo, a redução do consumo de produtos discricionários (produtos não essenciais), e a profunda recessão econômica que se estabeleceu no mundo, a indústria hoteleira sofreu demasiadamente.

Entretanto, os indivíduos não deixariam de utilizar hotéis para sempre e aquela dificuldade era passageira. Assim, surgiu uma grande oportunidade de investimento neste setor, que foi muito bem aproveitada por uma série de investidores indianos.

Com o mesmo raciocínio, Warren Buffett diz, em uma de suas clássicas citações, “Tenha medo quando os outros estão gananciosos e seja ganancioso quando os outros tem medo”.

 

Compre negócios com vantagem competitiva duradoura.

Existem diversas formas de vantagens competitivas. Algumas empresas, por exemplo, conseguem sustentar uma estrutura de custo que permite operar com preços menores que os concorrentes e ainda sustentar margens de lucro saudáveis e que garantem retornos interessantes.

Outras empresas possuem tecnologias difíceis de replicar, seja pelo alto custo ou pela grande curva de aprendizado para desenvolvê-la. Vantagens de escala, logística ou outras habilidades podem gerar vantagens competitivas para uma empresa.

Assim como Mohnish Pabrai, Warren Buffett também vê as vantagens competitivas como elemento chave para o sucesso do investimento. O “guru de Omaha” diz que “o sucesso [do investimento] está na determinação das vantagens competitivas de uma empresa e, acima de tudo, a durabilidade desta vantagem.”

 

Aposte alto quando as probabilidades estão muito favoráveis.

Neste aspecto, novamente Mohnish Pabrai segue os ensinamentos de Warren Buffett. A paciência e disciplina são elementos chave na filosofia de investimentos do indiano, que possui o seguinte lema: “poucas apostas, grandes apostas, apostas pouco frequentes”.

Pabrai aguarda as raras oportunidades onde a probabilidade de perda permanente de capital é irrisória e o potencial de retorno é elevado. Neste momento, o investidor indiano aposta alto.

 

Compre empresas com um grande desconto do seu valor intrínseco.

Benjamin Graham, Warren Buffett e muitos outros grandes investidores defendem este princípio. Para que um investimento seja bem-sucedido, é fundamental que o investidor compre ativos com uma margem de segurança satisfatória.

Em sua última reunião anual da Berkshire Hathaway, quando comentava sobre a Kraft Heinz, Buffett afirmou que “você pode tornar qualquer investimento em um mal negócio pagando muito”.

Com isso, Warren Buffett defende que um bom investimento não depende apenas da empresa, mas também, do preço pago por ela. Quando não há margem de segurança, muito provavelmente, por mais que a empresa seja sólida, o investimento não trará retornos satisfatórios.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Manual do Investidor

Tudo o que você precisa para dar os primeiros passos na Bolsa de Valores

eBook Gratuito

Invista Como
Warren Bufeett

Aprenda a usar a estratégia do Value Investing, usada pelo maior investidor do mundo!

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno