AçõesBolsaConhecimentoInvestimentos

O que é ordem de compra e como funciona a aquisição de ações na Bolsa

By 22 de agosto de 2018 No Comments
ordem de compra

Se um investidor deseja adquirir um ativo mobiliário na bolsa de valores, ele precisa enviar uma ordem de compra para a sua corretora, que ficará encarregada de lançar a oferta no sistema de negociação do mercado.

Porém, por ser um ambiente extremamente dinâmico, nem sempre a compra será executada no preço e quantidade exatos que o investidor quer. Por isso, saber como funciona o sistema de ordem de compra e quais as possibilidades ele oferece é essencial para qualquer interessado em operar na bolsa de valores.

O que é ordem de compra?

No mercado financeiro, ordem de compra é o ato onde um cliente determina que um agente intermediário (normalmente uma corretora de valores) faça aquisição de um valor mobiliário para si no mercado. Ou seja, é a situação onde o investidor ordena que a corretora compre determinado ativo em seu nome e nas condições em que ele especificar.

Uma ordem de compra pode ser enviada tanto pessoalmente ou remotamente – seja por escrito, por telefone ou através da internet. Com o advento da negociação via home broker, por exemplo, os clientes conseguem enviar ordens de compra instantaneamente para a corretora executar no mercado, sem precisar se comunicar com ninguém.

Mas independente da forma de transmissão, as corretoras precisam repassar todas as ordens de compra para um mesmo sistema onde acontece a negociação do mercado. Todas elas são devidamente registradas com horário de recebimento, as informações do cliente e condições de execução.

Tipos de ordem de compra

Uma ordem de compra pode acontecer de várias formas, com diversas condições e características diferentes. Os principais tipos de ordem de compra são os seguintes:

Ordem de Compra a Mercado

Ordem onde o investidor indica apenas o nome do ativo e a quantidade que ele deseja adquirir. Dessa forma, a compra feita instantaneamente, no preço que o ativo estiver sendo negociado no momento – ou seja, na cotação de mercado.

Onde de Compra Administrada

Funciona da mesma forma que a ordem a mercado, informando apenas qual é o ativo e quantidade a ser comprada. Porém, nesse caso em específico, a corretora tem autonomia para decidir o melhor momento para executar a compra.

Ordem de Compra Limitada

Ordem onde o investidor indica a quantidade e o preço limite que ele deseja pagar pelo ativo. Ou seja, nesse caso, a compra será feita apenas quando o preço for menor ou igual ao informado pelo cliente.

Ordem de Compra Start

Aquisição programada para ser executada quando o ativo estiver acima de um determinado preço. É muito utilizada para contenção de perdas em operações onde o investidor opera vendido. A ordem de compra start é o equivalente oposto da ordem de venda stop loss.

Validade das ordens de compra no mercado

As ordens de compra também podem ter validades diferentes, especificadas diretamente pelo cliente. De acordo com o sistema da B3, as ofertas podem ter as seguintes durações:

  • Diária: a ordem só vale durante o dia em que foi encaminhada;
  • Até a data especificada: a ordem só vale até determinada data, respeitando um prazo máximo de 30 dias;
  • Até cancelar: a oferta fica valendo até que o investidor decida pelo seu cancelamento, respeitando um prazo máximo de 30 dias;
  • Tudo ou nada: a oferta só vale no momento em que é lançada no mercado. Ou seja, ou ela é executada integralmente de imediato ou é cancelada.
  • Execute ou cancele: a oferta só vale no momento em que é lançada no mercado, mas pode a execução não precisa ser integral. Dessa forma, sistema adquire a quantidade possível de ativos e cancela o restante automaticamente.

Por que só é possível operar no mercado através de ordens de compra?

Como todo o funcionamento do mercado aberto é restrito apenas para corretoras e instituições financeiras, o investidor não consegue operar diretamente na bolsa.

Por isso, só é possível comprar e vender ativos indiretamente, com o auxílio de uma terceira parte que executará aquilo que for pedido. Ou seja, para adquirir um ação, o cliente precisa sempre enviar uma ordem de compra para a corretora, para que então sua oferta seja inserida no book de negociação da bolsa.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.