Acesso Rápido

    Opção americana: conheça esse modelo do mercado de opções

    Opção americana: conheça esse modelo do mercado de opções

    Opção americana é um modelo de de contrato de opções negociado no mercado financeiro.

    opção americana apresenta maior liquidez em comparação com a opção europeia e, consequentemente, é a mais negociada pelos investidores em operações envolvendo ações.

    O que é opção americana?

    Opção americana é como são conhecidos os contratos de opção cujo exercício da opção pode ser feito em qualquer momento até o vencimento.

    Um contrato de opção tem o objetivo de garantir ao investidor dois direitos: o de compra e o de venda de um ativo financeiro. Portanto, são divididas em opção de compra e opção de venda. Elas são negociadas entre sua data de emissão até sua data de expiração na bolsa de valores. Depois do vencimento, deixam de existir.

    Portanto, a opção de estilo americano confere os direitos de compra e venda ao titular a qualquer tempo. A vantagem desse modele é que permite ao investidor realizar se aproveitar de movimentação favorável à sua estratégia.

    Vale lembrar que, neste tipo de operação, o titular não tem obrigatoriedade de comprar o ativo negociado – que pode ser, por exemplo, um título, um bem ou uma ação.

    Contratos de opções

    As opções são derivações dos preços de outros ativos já negociados. São operações usadas em estratégias do tipo hedge, que visam garantir proteção no mercado financeiro. Essa modalidade foi criada para proteger os investidores de riscos como: oscilações dos preços, inflação, taxa de câmbio etc.

    O mercado de opções é um ambiente dentro do mercado financeiro. Nele, os investidores podem negociar as opções de compra (call) ou venda (put).

    As opções se diferem do mercado futuro. Isso porque o mercado futuro prevê a obrigatoriedade do exercício da compra ou venda, conforme negociado previamente. Outra diferença é que os preços de cada contrato futuro são apenas a diferença entre o definido e o preço atual.

    Assim, nas opções o valor da operação está ligado ao ativo de uma forma subjacente. Isso significa que, quando se está negociando uma opção de uma ação X, a operação dependerá dos direitos de compra e venda da cotação atual dessa ação X.

    Quer entender melhor sobre o preço de ativos, como ações? Faça o curso online de valuation e precificação de ativos.

    Diferença entre opção americana e opção europeia

    A diferença entre opção americana e opção europeia se dá por causa do prazo para o exercício de opções contratadas. Em ambos os tipos de contrato, as decisões sobre os direitos devem ser tomadas antes da expiração.

    Nas opções americanas, o direito pode ser exercido em qualquer momento até o prazo de vencimento da série. Diferentemente das opções europeias, nas quais o direito só é exercido no dia de vencimento. Por isso, o modelo americano é mais usado em contratos de opções de ações.

    Todas as opções possuem validade e são limitadas. Ou seja, após o vencimento elas deixam de existir no mercado. Por isso, em toda 3° segunda feira do mês de vencimento das opções, os detentores ou possuidores devem decidir se irão exercer uma venda ou compra, ou se deixarão a operação expirar.

    Foi possível entender o que é opção americana através desse artigo? Escreva suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis