O valuation é o processo de estimar o valor real de um negócio – ou seu valor intrínseco – projetando assim, o valor de suas ações para o futuro, e este termo pode ser interpretado como uma abreviação para “avaliação de empresas”.

Dentro da metodologia do valuation, existem diversas técnicas de avaliações que podem ser utilizadas para estimar o valor de uma companhia, a mais conhecida entre elas é o fluxo de caixa descontado.

É muito importante ressaltar, entretanto, que essa metodologia de se atribuir um valor a uma companhia diz respeito a estimativas futuras, que podem ser trazer consigo acontecimentos totalmente fora do esperado pelos cálculos previamente feitos para definir o valor justo de uma empresa.

O que é valuation: Valor, custo e preço

Para iniciar, devemos deixar bem claro que essas três palavras têm significados bastante diferentes, a seguir definiremos o que significa cada uma:

  • Valor: É uma medida totalmente subjetiva, e diz respeito à utilidade ou benefício que o indivíduo acha que obterá ao adquirir o bem ou serviço.
  • Custo: É o montante em dinheiro gasto na aquisição de uma mercadoria, serviço ou na aquisição de um bem de capital.
  • Preço: É montante cobrado pelo vendedor de uma mercadoria, serviço ou bem de capital.

Importância do valuation

O valuation, apesar de ser uma técnica subjetiva, pode ser uma ferramenta bastante útil para calcular estimativamente o real valor de uma empresa, mesmo que de forma aproximada.

Muitos dos utilizadores dessas técnicas de valorização lançam mão da margem de segurança como forma de se protegerem das possíveis imprecisões nas suas estimativas de valor.

O conceito de margem de segurança é extremamente importante no cálculo de valorização de ativos em geral, e deve ser levado em conta na precificação de empresas e na definição do preço a pagar.

Como calcular o valuation

Para calcular o valuation de uma empresa, existem 3 passos básicos a seguir:

  1. Estime o fluxo de caixa futuro de uma empresa para os próximos anos. Quanto mais anos, mais imprecisos poderão ser seus resultados.
  2. Defina a taxa de desconto, levando em consideração os riscos inerentes àquela empresa tratada nos cálculos.
  3. Traga os resultados dos cálculos à valor presente e some-os.

É preciso, entretanto, que se dê uma atenção especial para os casos de empresas recentemente criadas, pelo fato de, por serem relativamente “novas”, por consequência elas precisam de um certo tempo de atuação para, de fato, demonstrarem algum resultado sólido e também uma capacidade de perpetuação desses resultados na sua perpetuidade.

Ainda, pelo o que já foi dito, dificilmente um analista conseguirá realizar um cálculo de boa qualidade se sua base de dados for muito pequena para se projetar expectativas.

Por isso, é importante que se priorize, pelo menos inicialmente, realizar cálculos de valuation de empresas maduras com resultados resilentes que possam dar certa previsibilidade nos estudos.

Conclusão

É importante, antes de se ter em mente a realização de cálculos de valuation por conta própria, que se estude bastante as técnicas relacionadas a esse tema e esteja por dentro do case da empresa analisada, pois as premissas impostas nos cálculos fazem toda diferença entre uma análise bem-feita e outra totalmente passível de qualquer vicissitude econômica, tornando o resultado totalmente impreciso e, com isso, refletindo negativamente nos resultados de investimentos desse investidor.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2018 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

Share This

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account