o que é balanço patrimonial

Avaliar os relatórios financeiros de uma companhia é a prática mais importante dentro da análise fundamentalista. Nesse sentido, talvez o mais demonstrativo mais essencial para estimar o valor de uma empresa seja o que é Balanço Patrimonial.

Por ser considerado pela contabilidade como a principal demonstração financeira de uma empresa, entender o que é o balanço patrimonial e como ele funciona é mais do que necessário ao se analisar uma empresa.

O que é balanço patrimonial?

Mas, afinal, o que é balanço patrimonial? O balanço patrimonial é um relatório financeiro que apresenta a condição patrimonial de uma empresa ao final de um período.

Ou seja, o balanço fornece um quadro geral sobre a situação econômica e contábil da empresa, listando todos os bens, direitos e valores que ela possui em um determinado momento.

Normalmente, o balanço patrimonial é apresentado anualmente. Por representar a evolução contábil do patrimônio, toda empresa é obrigada, por lei, a elaborar o seu balanço patrimonial no fim de cada exercício.

Composição de um Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial é constituído por três contas principais. De um lado do balanço, fica localizado o Ativo. Do outro lado, são registrados o Passivo e o Patrimônio Líquido da empresa.

1. Ativo

A conta ativo registra os bens, direitos e recursos de propriedade da empresa. Entram nesse grupo qualquer patrimônio, em posse ou de direito da empresa, que possam gerar algum benefício ou valor econômico.

Os Ativos são separados duas partes:

Ativos Circulantes

Representam os recursos que a empresa e que consegue realizar no curto prazo. Ou seja, são os ativos com liquidez menor que o período de um ano.

As principais contas do ativo circulante são: dinheiro em caixa, depósitos em conta corrente, contas a receber, aplicações de curto prazo e estoques.

Ativos Não Circulantes

O ativo não circulante é composto por de bens e direitos com realização acima de um ano, ou de natureza fixa e duradoura.

São contas desse grupo os ativos realizáveis a longo prazo, investimentos, participações ativos intangíveis, além do próprio patrimônio fixo da empresa – como imóveis, veículos e demais ativos permanentes.

2. Passivo

O Passivo abriga os recursos emprestados ou aplicados por terceiros na empresa. Logo, ele representa quais são as dívidas e obrigações que a empresa ainda precisa pagar. Ou seja, o passivo é um saldo redutor no patrimônio: quanto maior o seu valor, menos a empresa vale.

O Passivo é organizado da mesma forma que o ativo, também sendo dividido em duas partes: passivo circulante e passivo não circulante.

Passivo Circulante

São as dívidas e obrigações da empresa com vencimento menor um ano. Os principais componentes são: pagamento de fornecedores, empréstimos de curto prazo e impostos;

Passivo não Circulante

É composto de por dívidas e obrigações com prazo de vencimento maior que um ano. Costumam fazer parte dessa conta os empréstimos de longo prazo e garantias de aportes;

3. Patrimônio Líquido

O Patrimônio Líquido é a conta que registra os recursos diretamente investidos pelos sócios, além das reservas de capital realizadas. Além disso, é no Patrimônio Liquido que são contabilizados os resultados líquidos (lucro ou prejuízo) da empresa durante o exercício.

Ou seja, o Patrimônio Líquido compreende o valor dos recursos próprios da entidade. Seu cálculo é sempre igual a diferença entre o valor total do Ativo e o valor total do Passivo.

Para que serve um Balanço Patrimonial?

O Balanço Patrimonial é a forma de representar, de forma qualitativa e quantitativa, tudo que uma empresa possui.

Por ser organizado em blocos e classificado em blocos por liquidez, fica claro visualizar essas informações – tanto de uma conta específica quanto da situação geral da empresa.

Por isso, com o Balanço Patrimonial é possível:

  • Saber a posição patrimonial da empresa, conhecendo quais são seus bens, direitos e obrigações em determinada época;
  • Avaliar as necessidades operacionais e financeiras do negócio;
  • Entender as fontes de recursos e despesas da empresa;
  • Determinar o desempenho da empresa, através da sua evolução histórica do seu patrimônio;
  • Auxiliar o planejamento fiscal e tributário da empresa;
  • Estimar o valor da empresa, seja através dos seus ativos ou do patrimônio líquido;
  • Possibilitar o pagamento de dividendos aos sócios e acionistas da empresa;
  • Fornecer informações úteis para investidores e demais interessados (stakeholders);

Por todas essas possibilidades, entender o que é balanço patrimonial acaba sendo primordial – tanto para os investidores quanto para o planejamento das próprias empresas.

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.