Acesso Rápido

    Nudge: entenda o que é esse termo e saiba como aplicar

    Nudge: entenda o que é esse termo e saiba como aplicar

    Todas as decisões que tomamos em nossas vidas são de certa forma influenciadas pelo meio que nos cerca. Saber usar esses meios para influenciar decisões é um dos ramos da economia chamado de Nudge.

    O Nudge tem, portanto, um papel fundamental não só para as empresas, mas também para todas as pessoas, sendo ele um fator decisivo para nossas finanças pessoais.

    O que é Nudge?

    Nudge é um ramo da economia comportamental que visa estudar e trabalhar técnicas de persuasão.

    A tradução de Nudge para o português significa empurrão. Em outras palavras, é um conceito chamado de “Teoria do Incentivo”. Essa é uma maneira de apresentar uma proposta para uma determinada pessoa prevendo a resposta que terá.

    Planilha de Orçamento Familiar

    Como anda a organização das suas contas? Baixe gratuitamente nossa planilha de Orçamento Familiar e melhore o planejamento financeiro da sua família!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Dessa forma, a proposta do Nudge é entender o processo de tomada de decisões, de forma que se possa influenciar outra pessoa. Seja isso um acordo, uma parceria, uma compra ou qualquer outra atividade.

    Contudo, essa técnica permite não só propor decisões positivas, como também decisões negativas. Sendo assim, é preciso saber trabalhar de forma correta atentando-se para a apresentação de uma proposta.

    Entendendo a aplicação do Nudge

    O significado do nudge, é portanto, procurar entender como será o comportamento de uma determinada pessoa em um processo decisório.

    Por isso, ele pode ser aplicado nos mais variados segmentos. Os seus benefícios podem ser aproveitados não só por empresas, mas também por escolas, pessoas físicas e até mesmo pelo próprio governo.

    Como o Nudge compreende estudos realizados pela economia em conjunto com a psicologia, a sua aplicação prática parte do pressuposto de que os seres humanos são fortemente influenciados pelas coisas que o cercam, como pessoas, ambiente, etc.

    Desse modo, todos de certo modo, tomam decisões de forma nem sempre racional, mas sendo influenciados pelas cores, aromas, iluminação, formatos e até mesmo uma simples mudança de ordem na apresentação das palavras em um discurso.

    Isso pode levar a tomar algumas decisões que são desejadas pelos transmissores. Portanto, o Nudge vai trabalhar tanto o emocional quanto o sensorial do seu público-alvo.

    No caso do estímulo emocional, será levantado as necessidades, os problemas e os anseios do cliente. Com isso, consegue-se estimular essa necessidade apresentando então a melhor opção de forma convincente.

    Já a questão sensorial é trabalhada por meio de elementos, que podem ser objetos em um ambiente ou até mesmo o layout de uma apresentação.

    Quer melhorar as suas finanças pessoais? Então baixe a nossa planilha vida financeira.

    Exemplos práticos de Nudge

    Como o Nudge procura influenciar o consumidor procurando englobar economia e psicologia, na prática essa influência se dá por meio de um conjunto de elementos.

    Portanto, é possível usar como exemplo uma pessoa precisa fazer uma compra de um tênis. No entanto, ao chegar na loja para comprar, as cores, a música ambiente, e o layout de disposição dos produtos já fazem a pessoa se sentir a vontade.

    Então, essa pessoa é abordada por um vendedor simpático que apresenta uma excelente oportunidade de comprar dois pares de tênis com um preço incrível. O vendedor ainda da os parabéns ao cliente, pois aquele é o último dia dessa promoção.

    Além disso, o vendedor oferece um café enquanto mostra todos os benefícios do produto.

    Depois disso, o consumidor pode ficar influenciado a realizar a compra.

    Ao chegar em casa ele percee que não precisaria ter comprado 02 pares de tênis, mas todo o contexto fez ele acreditar que era uma excelente opção.

    Finanças comportamentais

    Não é só as lojas que estão atentas ao uso do Nudge no dia a dia. O termo está sendo cada vez mais utilizado também nas finanças comportamentais.

    Nesse caso, a ferramenta pode ser utilizada para trazer diversos benefícios como a mudança de comportamentos nocivos às finanças, para comportamentos mais saudáveis, como guardar dinheiro por exemplo.

    Também pode ser usado para avaliar a redução de custos e até mesmo saber manter um padrão de vida mais baixo mesmo diante de um aumento da receita.

    Há inclusive um livro nudge chamado “O Empurrão Para a Escolha Certa” de Richard Thaler e Cass Sunstein que foi publicado no ano de 2008. Esse livro virou um best-seller e é considerado um marco para a disseminação desse conceito.

    Foi possível entender o que é o Nudge? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *