Acesso Rápido

    NASDAQ: saiba como funciona a segunda maior bolsa do mundo

    NASDAQ: saiba como funciona a segunda maior bolsa do mundo

    Além da famosa Bolsa de Nova York, existe no mercado americano um outro importante centro financeiro onde são negociados bilhões de dólares diariamente em investimentos: a NASDAQ. Por meio dela, milhões de investidores podem ter acesso a empresas gigantescas como o Google, a Apple e o Facebook.

    Ressalta-se que pelo seu histórico e volume de negociação, a NASDAQ é considerada uma das bolsas de valores mais importantes de todo o mundo. Por isso, é fundamental entender o que ela é, com ela funciona e quais são seus principais números e marcos históricos.

    O que é a NASDAQ?

    A Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations) é uma importante bolsa de valores americana, especializada principalmente em listar grandes empresas do setor de tecnologia. Criada em 1971, ela é a principal concorrente da bolsa de Nova York.

    Em valor de mercado, a Nasdaq é avaliada como a segunda maior bolsa de valores de todo mundo. Nesse caso, a primeira colocada é a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). Assim como a NYSE, a NASDAQ também está sediada na grande metrópole do mundo: Nova York.

    Contudo, apenas a bolsa de Nova York (NYSE) possui um espaço físico, que fica em Wall Street. Já no caso da NASDAQ, todas as operações sempre foram feitas apenas eletronicamente, o que dispensou o chamado “trading floor”, aquele famoso salão de negociações das bolsas.

    E-book: Investindo no Exterior

    Descubra como investir nas melhores empresas e ativos do mundo com o nosso ebook gratuito de Investimentos no Exterior!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    A relação da NASDAQ com o setor de tecnologia

    Pode-se dizer que a Nasdaq possui uma vocação natural para o mercado de tecnologia. A bolsa é conhecida por abrigar as principais empresas desse tipo do mundo – seja nos setores de eletrônica, informática, telecomunicações e biotecnologia. Porém, também é possível encontrar na Nasdaq empresas de atividades mais tradicionais, como varejo e indústria.

    Por esse motivo, a grande maioria das empresas da “nova economia” – como fabricantes de softwares, startups inovadoras e demais companhias de alta tecnologia, optam por abrir seu capital e ser negociadas na Nasdaq.

    Mas por essa inclinação, o mercado financeiro tende a considerar que a essa “bolsa das empresas de tecnologia” acaba tendo um “risco” geral maior – em comparação com as bolsas da “velha economia”, que negociam ativos mais tradicionais.

    Importância da NASDAQ para o mercado financeiro mundial

    Assim como outras bolsas de valores, há uma grande importância da NASDAQ para o mercado financeiro mundial. Afinal, é por meio dela que grandes empresas que mudaram a história da humanidade puderam se financiar para desenvolver novas tecnologias.

    Isso significa que se a NASDAQ e as outras bolsas de valores não existissem, provavelmente a maior parte das companhias de capital aberto não teriam outras alternativas para realizarem grandes financiamentos. Afinal, não haveria a possibilidade de uma emissão primária de ações em um IPO (Initial Public Offering), por exemplo.

    Nesse processo, as companhias conseguem emitir novas ações no mercado para investidores. Então, o valor arrecadado é destinado ao caixa da companhia, onde poderá ser destinado para o investimento em pesquisa e desenvolvimento e em produção.

    Foi por meio desse mecanismo, por exemplo, que grandes empresas como a Apple a Microsoft puderam financiar pesquisas e desenvolvimento de novos produtos e tecnologias. Então, caso a bolsa de valores não existisse, provavelmente não conheceríamos os iPhones e o Windows dos dias atuais.

    Além disso, a bolsa das empresas de tecnologia, juntamente com as outras bolsas, democratizam a possibilidade de pequenos investidores serem sócios de grandes negócios e de empreenderem por meio de terceiros. Afinal de contas, com alguns dólares e reais o investidor já pode comprar uma ação e se tornar sócio de uma grande companhia de capital aberto na bolsa.

    Diferenças entre a NASDAQ e a NYSE

    NASDAQ

    Por ser comumente comparada com outras bolsas, muitos investidores acabam se perguntando: quais as diferenças entre a NASDAQ e a NYSE? Afinal, essas são as duas maiores bolsas de valores dos Estados Unidos, tendo diferenças bem claras entre si.

    Portanto, as principais diferenças entre a NASDAQ e a NYSE são:

    1. Capitalização total

    A primeira grande diferença entre a NASDAQ e a NYSE é, sem dúvida, a capitalização total. Isto é, a soma do valor de mercado de todas as empresas listadas, em trilhões de dólares.

    Esta diferença é justamente o que faz com que a bolsa NASDAQ fique atrás da NYSE e se consolide como a segunda maior bolsa de valores dos Estados Unidos. Isso porque, enquanto a tradicional bolsa de Nova York possui mais de 20 trilhões de market cap, a NASDAQ ainda possui cerca de 10 trilhões.

    2. Volume de negociações

    A segunda diferença entre a NASDAQ e a NYSE é diz respeito ao volume de negociações de ativos que ocorre nas duas bolsas. Curiosamente, o volume de negociação da primeira supera o da bolsa de Nova York.

    Isso pode ser justificado pelo fato de as maiores companhias de capital aberto do mundo serem negociadas nessa bolsa. Afinal, o volume de negociação dessas empresas é proporcionalmente maior que a média.

    Planilha de Controle de Investimentos

    Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    3. Setor das empresas listadas

    Outra diferença clara entre a NASDAQ e a bolsa de Nova York tem relação com os setores das empresas listadas. Como foi dito, a primeira é conhecida por ser responsável pela negociação de grandes companhias do setor de tecnologia, como a Amazon, Apple, Google e Facebook.

    Por outro lado, por conta da sua idade, a NYSE acaba sendo a responsável pela negociação das ações de empresas mais antigas e tradicionais, que possuem um grande histórico na bolsa de valores. Entre essas companhias estão: Coca Cola, Berkshire Hathaway, JP Morgan, Walmart e Johnson & Johnson.

    4. Preço de listagem

    Mais uma diferença entre as duas maiores bolsas de valores dos Estados Unidos é sobre o preço de listagem para uma empresa em cada uma delas. Nesse sentido, enquanto na NYSE esse custo pode chegar à casa dos 500 mil dólares, na NASDAQ o valor fica entre 30 e 80 mil dólares.

    De modo geral, há uma expectativa de que o custo médio de listagem na bolsa de Nova York seja 4 vezes maior que na NASDAQ. Este fato, sem dúvida, impacta também no número de empresas listadas em cada uma dessas bolsas.

    5. Número de empresas listadas

    A última diferença entre a NASDAQ e a NYSE diz respeito ao número de empresas listadas em cada uma delas. Sendo que o número de empresas de capital aberto em cada uma dessas bolsas é:

    • NASDAQ: aproximadamente 3.300 companhias;
    • NYSE: aproximadamente 2.800 companhias.

    6. Tipo de negociação

    Outra diferença pouco levantada em relação a NYSE e a NASDAQ é o tipo de negociação pelo qual cada uma delas funciona. Nesse sentido, enquanto a NYSE negocia pelo “auction market”, a segunda funciona de acordo com o “dealer’s market”.

    Basicamente, no modelo tradicional de leilão (auction market) faz com que investidores negociem entre si, comprando e vendendo ativos entre si pelo book de ofertas. Já pelo modelo de negociação da NASDAQ, os investidores negociam com um formador de mercado (market maker), um intermediador das negociações.

    História e datas importantes da NASDAQ

    NASDAQ

    Curiosamente, muitos investidores podem procurar saber um pouco mais sobre a interessante história da NASDAQ. Isto com o objetivo de saber alguns dos motivos pelos quais o seu surgimento aconteceu.

    Primeiramente, vale destacar que a Nasdaq foi fundada em 1971. Sua criação foi motivada após os órgãos reguladores do mercado perceberem que um setor menos tradicional, como o de tecnologia, precisava de um ambiente com maior regulamentação e transparência.

    Dessa maneira, a bolsa das empresas de tecnologia foi criada prometendo modernizar e revolucionar o mercado de capitais americano. Mudança começou com a introdução de sistema de negociação totalmente eletrônico, que começou a operar desde a sua inauguração. Isso é muito diferente, por exemplo, do que ocorria na principal concorrente, a NYSE.

    Ou seja, a cena comum de corretores em um salão negociando ações aos gritos nunca existiu na Nasdaq. Todas as operações sempre foram realizadas de forma eletrônica e automática, em um sofisticado sistema específico para isso.

    A Nasdaq teve um grande boom entre os anos 1997 e 2000, durante o surgimento de várias empresas de internet. Esse período ficou conhecido posteriormente como “bolha ponto com”, já que que grande parte dessas companhias não justificaram seu valor.

    Algumas das datas importantes da NASDAQ e suas consequências foram:

    1. Bolha da internet dos anos 2000

    Um dos pontos mais relevantes na história da NASDAQ foi durante a chamada Bolha da Internet, ou Bolha Ponto Com, dos anos 2000. Essa bolha especulativa que começou a surgir nos anos de 1994 e que fez com que as cotações das empresas de tecnologia de capital aberto sofressem uma alta muito expressiva.

    Para se ter uma ideia de como a valorização foi intensa, vale observar a diferença entre a cotação das ações de algumas empresas no início de 1994 e nos anos 2000, antes do estouro da bolha:

    • Microsoft: $2,60 (1994) e $58,38 (2000);
    • Intel: $4,12 (1994) e $74 (2000);
    • Cisco: $1,92 (1994) e $80 (2000).

    O estouro da bolha das empresas de tecnologia, com o fim da expectativa de novas altas no preço, fez com que o principal índice da NASDAQ caisse mais de 75% entre o 2000 e 2002. Isso fora todas as empresas do ramo que tiveram que declarar falência nesse mesmo período.

    Abaixo, é possível verificar a queda da NASDAQ ao longo desses 2 anos de esvaziamento da bolha especulativa dos anos 2000:

    NASDAQ

    2. Crise do subprime de 2008

    Em 2007, a NASDAQ ainda estava caminhando para tentar recuperar a queda expressiva após a bolha da internet. Mesmo quase 8 anos depois do estouro da bolha, em 2008 a pontuação da NASDAQ ainda estava em 2700, muito abaixo dos 5000 pontos do auge atingido antes do estouro.

    Mesmo assim, os investidores foram pegos de surpresa novamente e tiveram que enfrentar um novo período de quedas na bolsa, com o início da crise da crise de 2008, a crise do subprime. Nesse período, a quebra de bancos e o caos no setor financeiro fizeram com que todos os ramos da economia fossem afetados, incluindo as ações da NASDAQ.

    Não à toa, o principal índice da NASDAQ acabou amargando mais uma queda de quase 50% do início da crise até 2009. Depois deste ano, a bolsa das empresas de tecnologia passou por um grande período de bull market, de 2009 até 2020, ano em que a crise do COVID-19 se iniciou.

    3. Crise do COVID-19 de 2020

    Outro evento marcante para o mundo, e também para o mercado financeiro mundial, foi a explosão do contágio do novo coronavírus, em 2020. No início do surto, a maior parte das bolsas de valores tiveram a queda mais rápida da história.

    Com a NASDAQ, não foi diferente. O principal índice dessa desabou quase 30% em pouco mais de 1 mês, entre 14 de fevereiro de 2020 e 20 de março desse mesmo ano, uma das maiores quedas de toda a história, comparada, inclusive, às quedas após o estouro da bolha de 2020.

    Abaixo, é possível conferir o gráfico da queda acumulada pela NASDAQ durante a pandemia de 2020:

    NASDAQ

    Como funciona a NASDAQ?

    NASDAQ

    Uma pergunta frequente diz respeito a como funciona a NASDAQ. Afinal, como foi colocado, ela surgiu para abrigar aquelas empresas de tecnologia com um sistema eletrônico de negociação de alta complexidade e segurança.

    Obviamente, a NASDAQ funciona – e sempre funcionou – por meio do pregão eletrônico. Ou seja, a cena de corretores correndo e gritando para realizar operações de compra e venda de ativos, desde 1971, nunca ocorreu.

    Em outras palavras, a bolsa das ações de tecnologia nunca adotou o chamado pregão viva voz. Por outro lado, sua concorrente, a NYSE, funcionou de acordo com esse sistema até 2006, quando também alterou seu funcionamento para o pregão eletrônico.

    Além disso, toda a negociação dos ativos da NASDAQ a é realizada por sistemas computadorizados que realizam o chamado “dealer’s market”. Esse modelo de negociação faz com que os investidores não negociem entre si, como tradicionalmente funciona na bolsa brasileira (B3) e na NYSE, por exemplo.

    No dealer’s market, os investidores compram e vendem seus ativos por meio de um dealer, isto é, por meio de um negociador, que no caso da NASDAQ é um formador de mercado. Isso funciona de maneira contrária ao “auction market”, no qual investidores estão comprando e vendendo entre si por meio do book de oferta.

    E-book: Investindo em REITs

    Baixe gratuitamente o nosso ebook sobre REITs e aprenda tudo sobre os Real Estate Investment Trusts!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Horário de funcionamento da NASDAQ

    Outra questão importante de ser levantada diz respeito ao horário de funcionamento da NASDAQ. Isto é, o horário pelo qual os ativos podem ser negociados e pelo qual o investidor pode, de fato, comprar e vender ações.

    Nesse sentido, o mercado da NASDAQ abre às 09:30, fechando às 16:00 horas, de acordo com o fuso horário “ET”. Além disso, há também as negociações pré-abertura e pós-fechamento, sendo que seus horários são:

    • Pré-abertura: de 04:00 até 09:30;
    • Pós-fechamento: de 16:00 até 20:00.

    Estatísticas e números sobre a NASDAQ

    NASDAQ

    Para conhecer com mais detalhes a bolsa das empresas de tecnologia é importante ter ideia de algumas estatísticas e números sobre a NASDAQ. Afinal, essa bolsa é uma das maiores do mundo e impressiona em diversos dos seus indicadores.

    Portanto, as principais estatísticas e números da NASDAQ são:

    1. Volume de negociação diário

    Talvez a mais importante estatística da NASDAQ seja o volume de negociação diário que ela possui. Isso porque, ao avaliar o esse volume, a bolsa das ações de tecnologia fica na primeira colocação no ranking de maior bolsa dos Estados Unidos.

    • Volume de negociação diário da NASDAQ: 1,8 bilhões de negociações;
    • Volume de negociação diário da NYSE: 1,46 bilhões de negociações.

    Uma das explicações desse maior volume de negociação é o fato da bolsa das empresas de tecnologia ser responsável pela negociação das maiores empresas do mundo, como Apple, Microsoft, Amazon e Google. Sendo que os papéis dessas companhias acabam sendo negociados com uma frequência muito maior que a média de outras empresas, como as da bolsa de Nova York.

    2. Market cap total

    O market cap total da NASDAQ é outro número importante dessa bolsa. Sendo que ele é encontrado pela soma do valor de mercado das empresas que são negociados. Isto é, pela soma da capitalização de todos os ativos listados.

    Por fim, são os aproximados 11 trilhões de dólares de capitalização que fazem da NASDAQ a segunda maior bolsa de valores dos Estados Unidos.

    3. Número de companhias listadas

    O terceiro dado importante em relação a bolsa das empresas de tecnologia é o número de empresas que são listadas. E, nesse sentido, existem quase 3.300 companhias negociadas na NASDAQ.

    O que impressiona nesse número é o fato de que ele é quase 20% superior em relação a sua maior concorrente, a NYSE. Isto é ainda mais impressionante ao comparar a idade de cada uma dessas bolsas. Enquanto a bolsa de Nova York possui 227 anos, a NASDAQ ainda possui seus 49.

    Ações negociadas na NASDAQ

    NASDAQ

    Depois de entender melhor como funciona e de saber quais são as estatísticas e números, outro ponto importante é saber quais são as ações negociadas na NASDAQ. Afinal, como foi colocado, ela a bolsa responsável pela negociação de algumas das maiores companhias do mundo.

    A seguir, então, algumas das empresas que fazem parte da composição da NASDAQ. Vale destacar que as 4 primeiras ficam em uma constante disputa pela primeira posição em termos de valor de mercado na bolsa, sendo elas as Big Techs: Microsoft, Apple, Amazon e Google.

    1. Apple

    A empresa que vem dominando a primeira posição da NASDAQ em valor de mercado é a Apple (AAPL). A fabricante do iPhone foi a primeira companhia de capital aberto a atingir a marca de 1 trilhão de dólares de valor de mercado.

    2. Microsoft

    Outra grande posição da NASDAQ é a Microsoft, negociada sob o ticker “MSFT”. A gigante norte-americana, fundada pelo multibilionário Bill Gates, já ultrapassou a marca de 1 trilhão de dólares de valor de mercado.

    3. Amazon

    A terceira Big Tech na disputa pelo posto de maior posição da NASDAQ é a Amazon, do bilionário Jeff Bezos. A gigante do e-commerce tem impressionado investidores de todo o mundo pelo alto crescimento que vem entregando.

    Não à toa, a companhia, negociada no ticker AMZN, negocia na maior parte do tempo com um P/L (preço/lucro) acima de 100 vezes. Sendo que isso demonstra uma grande expectativa pelo aumento de lucro nos próximos anos para a Amazon.

    Abaixo, o gráfico da cotação das ações da empresa na NASDAQ, que saíram da casa dos $1,70 dólares para mais de $2.000 dólares, entregando uma multiplicação de mais de 1000 vezes do capital:

    NASDAQ

    4. Alphabet

    Outra Big Tech negociada na NASDAQ é a Alphabet, holding dona do Google. A companhia, negociada no código GOGL, é a quarta empresa que faz parte da corrida pela maior posição da bolsa das empresas de tecnologia.

    5. Facebook

    O Facebook, também dono do Instagram, é outra gigante da tecnologia que possui grande peso dentro da NASDAQ. A empresa, que possui o código de negociação FBOK, ficou para trás na corrida pela maior posição na bolsa entre o final de 2018 e o início de 2020.

    Nesse período, ocorreram polêmicas relacionando o Facebook à interferências em eleições nos Estados Unidos. Além disso, a ameaça de outras redes sociais, como o TikTok, também fez com que a cotação da empresa se estagnasse por quase 2 anos.

    6. Intel

    Outra grande e conhecida empresa negociada há décadas na NASDAQ pelo ticker INTC é a Intel, conhecida pela produção de processadores de produtos eletrônicos. Apesar de não disputar com as companhias acima, a Intel ainda é uma importante posição da bolsa, tendo mais de 200 bilhões de valor de mercado.

    7. XP

    Agora, uma das empresas brasileiras negociadas na NASDAQ: a XP. A companhia, considerada um dos unicórnios brasileiros, abriu capital recentemente, realizando seu IPO na bolsa das empresas de tecnologia em 2019.

    8. Stone

    Outra companhia brasileira negociada na NASDAQ é a Stone Corporation, que atua no mercado de adquirência no Brasil. A empresa, negociada no ticker STNE, é conhecida por ser uma das posições do megainvestidor Warren Buffett na Berkshire Hathaway.

    Índices de mercado da NASDAQ

    Na hora de avaliar o desempenho de determinada bolsa de valores, os investidores devem utilizar os índices mercado. No caso da bolsa das empresas de tecnologia, não é diferente. Sendo necessário avaliar os índices de mercado da NASDAQ.

    Esses índices seguem determinada metodologia para compor uma carteira teórica de ações. Assim, procuram representar ao longo do tempo a evolução e a rentabilidade dessa carteira teórica.

    No caso, o NASDAQ Composite (NASDAQI:COMPX) é o principal índice da Nasdaq. Isso porque ele considera o valor de todas as empresas listadas na bolsa. É por isso, também que o NASDAQ Composite é considerado por muitos uma espécie de indicador de desempenho do próprio setor de tecnologia.

    Porém, além do seu índice principal, a Nasdaq apresenta ao mercado diversos outros indicadores de suas empresas. A maioria deles é organizada, principalmente, pelo segmento de mercado onde as companhias atuam.

    Entretanto, a bolsa das empresas de tecnologia também oferece outros índices – para abrigar, por exemplo, apenas as empresas mais importantes em volume de negociação. Por fim, os principais índices de ações da NASDAQ são:

    NASDAQ Composite Index

    Como foi colocado, o primeiro – e principal – índice de mercado dessa bolsa é o NASDAQ Composite Index. Basicamente, ele demonstra o desempenho combinado de todas as companhias listadas na bolsa.

    E-book: 10 livros que todo investidor deveria ler

    Conheça os 10 livros de investimentos e finanças mais importantes e amplie seus conhecimentos como investidor!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    NASDAQ 100 Index

    Em segundo lugar, está o NASDAQ 100 Index. Esse índice de mercado é também muito conhecido e representa a performance das 100 maiores empresas da NASDAQ.

    NASDAQ Transportation Index

    Como o próprio nome diz, o NASDAQ Transportation Index é um índice de mercado dessa bolsa que busca representar o desempenho combinado das empresas do setor de transportes listadas.

    NASDAQ Biotechnology Index

    Outro índice de mercado é o NASDAQ Biotechnology Index. Sendo que ele representa o desempenho acumulado ao longo do tempo pelas cotações das ações de empresas do setor de biotecnologia.

    NASDAQ Financial-100 Index

    Por fim, mais um índice é o NASDAQ Financial-100 Index. Basicamente, ele demonstra a performance dos papéis das 100 maiores empresas do setor financeiro de capital aberto nessa bolsa.

    Como investir na NASDAQ?

    NASDAQ

    Depois de conhecer tudo sobre a segunda maior bolsa de valores dos Estados Unidos, muitos investidores devem passar a ter interesse em saber como investir na NASDAQ. Por isso, a seguir será apresentado as possibilidades de investimentos nessa bolsa pelo Brasil e pelo exterior.

    Investindo na NASDAQ pelo Brasil

    Infelizmente, não existem formas de investir especificamente na NASDAQ pelo Brasil. Uma das maneiras que isso seria possível é caso houvesse algum ETF (Exchange Traded Fund) com uma metodologia de investimento que seguisse um dos índices da NASDAQ.

    Contudo, ainda não existem fundos passivos como essa metodologia de investimento no exterior. Sendo que as opções de ETFs de investimento no exterior que existem são:

    • IVVB11: fundo passivo gerido pela Black Rock que investe nos ativos do S&P 500;
    • SPXI11: fundo passivo gerido pelo Banco Itáu que investe nos ativos do S&P 500.

    Como pode ser observado, as duas opções de investimento no exterior por meio de ETFs alocam recursos seguindo e metodologia do S&P 500. Sendo que esse índice é composto pelas 500 maiores companhias de capital aberto dos EUA, independente de qual bolsa sejam negociadas.

    Por outro lado, o investidor brasileiro pode investir em empresas da NASDAQ por meio dos BDRs (Brazilian Depositary Receipts), que são uma espécie de ações estrangeiras negociadas na bolsa brasileira (B3). Entre os BDRs de empresas da bolsa das empresas de tecnologia temos:

    • GOGL34 (Google);
    • AAPL34 (Apple);
    • AMZN34 (Amazon);
    • MSFT34 (Microsoft);
    • FBOK34 (Facebook).

    Investindo na NASDAQ pelo exterior

    A melhor forma de investir na NASDAQ é, sem dúvida, pelo exterior. Isso porque, em primeiro lugar, ao possuir uma conta em uma corretora americana, o investidor brasileiro pode comprar ativos específicos negociados na bolsa de tecnologia.

    Além da compra de ações de empresas específicas, há também a possibilidade de comprar ETFs que investem de acordo com índices de mercado da NASDAQ, como aqueles que foram mencionados anteriormente.

    Dessa forma, o rendimento auferido pelo investidor estará diretamente relacionado com o desempenho da bolsa das big techs.

    E então, conseguiu entender como funciona a NASDAQ? Deixe abaixo suas dúvidas ou comentários sobre a bolsa norte-americana das empresas de tecnologia.

    Perguntas frequentes sobre a NASDAQ
    A NASDAQ é a segunda maior bolsa de valores do mundo, sendo responsável pela negociação de algumas das maiores companhias de capital aberto. Entre elas, a Apple, o Google, a Amazon, a Microsoft e o Facebook.
    A diferença entre o Dow Jones e a Nasdaq é que o primeiro é um índice de mercado que engloba o desempenho de empresas de diferentes bolsas dos Estados Unidos. A Nasdaq, por sua vez, não é um índice, mas uma das bolsas de valores norte-americanas.
    A bolsa de valores Nasdaq não possui um espaço físico de negociações como a bolsa de Nova York, que fica localizada em Wall Street. Afinal, toda a negociação de ativos da Nasdaq é realizada eletronicamente.
    A diferença entre a Nasdaq e a NYSE são diversas, como os setores das empresas listadas, o custo de listagem, o número de empresas listadas, o market cap total e o volume de negociação diário.
    A Nasdaq funciona de acordo com o dealer’s market. Nesse sistema de negociação, os investidores compram e vendem suas ações por meio de um dealer, um formador de mercado. Esse mecanismo é diferente do mercado de leilões, pelo qual os investidores negociam ativos entre si por meio do book de ofertas.

    Bibliografia

    https://www.sec.gov/pdf/nasd1/4000ser.pdf

    https://pdfs.semanticscholar.org/1c56/3a8fff2db71ed388df74c7a8944a35e1b9c9.pdf?_ga=2.236571009.1483227674.1587948205-1486333383.1587948205

    http://schwert.ssb.rochester.edu/nasdaq.pdf

    http://pages.stern.nyu.edu/~eofek/DotComMania_JF_Final.pdf

    http://www.kedia.rutgers.edu/wp/exlist_sept2004.pdf

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    6 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Eduardo Fontalvo 9 de junho de 2020

      Excelente,parabéns,esclareceu muitas dúvidas,está faltando no Brasil essas ações!!!

      Responder
    • João 9 de julho de 2020

      Muito bom artigo parabéns

      Responder
    • Marcos Marques 14 de julho de 2020

      Todos artigos da SUNO são excelentes. Impressionante a quantidade de informação e conhecimento que é transmitido em cada um deles. Parabéns a toda equipe pelo trabalho!

      Responder
    • […] quer usar lojas nos shoppings dos EUA como centros de logística . A Amazon (NASDAQ: AMZN) está negociando com a maior rede de shoppings dos EUA, Simon Property Group, para utilizar […]

      Responder
    • […] O Google (NASDAQ: GOOG) decidiu entrar em um dos mais tradicionais setores dos Estados Unidos, o da formação acadêmica. O gigante tecnológico decidiu criar uma série de diplomas mais curtos e mais baratos do que os oferecidos pelas universidades. […]

      Responder
    • Maykel 12 de setembro de 2020

      Olá Tiago,
      Excelente artigo. Precisamos agora de um que fale sobre as taxas de liquidação, emolumentos, tarifas etc. de cada bolsa americana, isto ajudaria ainda mais o planejamento para quem vai negociar nos EUA devido ao alto valor do dólar.
      Abraços.

      Responder