Acesso Rápido

    Morning Call: Fitch Ratings, Liquigás, IGP-M e Pedidos iniciais por seguro-desemprego (Estados Unidos)

    Morning Call: Fitch Ratings, Liquigás, IGP-M e Pedidos iniciais por seguro-desemprego (Estados Unidos)

    “O melhor mentor é uma visão clara de quem você deseja ser.”

    – @OrangeBook_

    Gráfico do dia

    Confiança dos americanos nas notícias de televisão

    O que aconteceu nas últimas 24 horas?

    Fitch Ratings

    A agência de risco Fitch anunciou na quarta-feira (18/11) a manutenção do rating do Brasil em “BB-”, com perspectiva negativa.

    • De acordo com a agência, a perspectiva é um reflexo da deterioração do déficit orçamentário e da dívida pública, além da incerteza quanto às perspectivas de consolidação fiscal.
    • Em maio, a perspectiva havia sido reduzida de “estável” para “negativa”.
    • “Embora a equipe econômica esteja comprometida em retornar à sua agenda de reformas em 2021, o ambiente político permanece fluido, reduzindo a visibilidade e previsibilidade do processo”, destacou a agência.
    • A agência também ressalta que, apesar de esperar que a economia se recupere em 2021, a incerteza em torno dos desenvolvimentos políticos e o ressurgimento de novas infecções globais por coronavírus continuam a “turvar” o panorama.

    Liquigás

    Na quarta-feira (18/11), o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou, com restrições, a venda da Liquigás, subsidiária da Petrobras, a um consórcio liderado por Itaúsa e Copagaz.

    • O negócio de R$ 3,7 bilhões, anunciado há um ano, abrange três operações distintas envolvendo as empresas Copagaz, Itaúsa, Nacional Gás Butano (NGB) e Fogás.
    • Segundo o Cade, as companhias informaram que a Copagaz passará a ser a nova controladora da empresa de gás GLP, junto da Itaúsa.
    • Já a participação da NGB e da Fogás teria como objetivo solucionar possíveis preocupações concorrenciais observadas em alguns estados brasileiros.

    Planilha de Controle de Investimentos

    Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    IGP-M

    O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) subiu 3,05% na segunda prévia de novembro, após ter aumentado 2,92% na segunda leitura de outubro, de acordo com a divulgação feita na quarta-feira (18/11) pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

    • Com o resultado, o índice anota uma alta de 21,7% este ano e de 24,52% em 12 meses.
    • Além disso, a FGV informou os resultados dos três principais indicadores que compõem a segunda prévia do IGP-M.
    • O IPA-M, que diz respeito aos preços no atacado, aumentou 3,98% em novembro, ante um aumento de 3,75% na segunda medição de outubro.
    • O IPC-M, que corresponde à inflação no varejo, subiu 0,51% na segunda leitura de novembro, depois de um avanço de 0,71% em igual prévia em outubro.
    • Por fim, o INCC-M, que mede a inflação na construção, teve uma alta de 1,38% na segunda edição deste mês após uma elevação de 1,50% na anterior.

    Mudança anual nos registros de carros novos no Reino Unido em 2020 (por tipo)

    O que você deve saber hoje

    Pedidos iniciais por seguro-desemprego (Estados Unidos)

    O número de pedidos de auxílio-desemprego será divulgado hoje.

    • O índice mede o número de pessoas que entraram com pedido de seguro-desemprego pela primeira vez na semana passada.
    • Uma leitura maior que a esperada deve ser tomada como negativa para o dólar, ao passo que uma medida menor que a esperada é positiva para a moeda americana.

    Suno Research
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *