Acesso Rápido

    MOIC: entenda como analisar o Múltiplo de Capital Investido

    MOIC: entenda como analisar o Múltiplo de Capital Investido

    O MOIC é uma importante ferramenta para análise de investimentos, que surgiu de uma necessidade primordial. Considerando que não existe como prever o futuro e determinar o valor de uma moeda, pode-se utilizar métricas para orientar melhor os investidores em suas análises. Principalmente quando analisamos os efeitos que a inflação poderá causar na moeda.

    Por isso, é importante determinar o valor do nosso dinheiro no futuro. Portanto, o MOIC é uma ferramenta que oferece uma formula para analisar o potencial dos nossos rendimentos.

    O que é MOIC?

    O MOIC é sigla para Múltiplo do Capital Investido (em inglês Multiple of Invested Capital). A fórmula do múltiplo do capital investido é uma métrica aplicada para análise de investimentos. Ela consegue comparar o valor total que será investido e o valor total no momento do resgate.

    Ou seja, simbolicamente, esse múltiplo gerado através da métrica do MOIC representa o sucesso do investimento no mercado.

    Através dessa análise de retorno, podemos transformar o múltiplo em percentual. Portanto, além do próprio cálculo do MOIC, é importante avaliar a partir de qual percentual o investimento seria bom ou ruim.

    Como calcular MOIC?

    O MOIC é igual o valor total de retorno, dividido pelo valor total investido, que será igual ao múltiplo do capital investido.

    Logo, para calcular o indicador, é utilizada a fórmula abaixo:

    • MOIC = Valor Total do Retorno/Valor Total Investido

    Para demonstrar como o MOIC é calculado, suponha que você tenha investido R$ 100.000 e recebido R$ 130.000 no resgaste.

    Logo:

    • MOIC = 130.000/100.000 = 1,3

    O resultado final é 1,3 vezes o capital inicial. Através da análise de viabilidade desse investimento, podemos transformar 1,3x do múltiplo em porcentagem. Nesse caso o cálculo do MOIC ofereceu a margem de 30%.

    É importante dizer que o múltiplo do capital investido não considera taxas de administração, juros implementados, despesas e divisão pela acumulação dos investimentos.

    Ou seja, o múltiplo é somente uma representação do valor que seria justo no retorno do seu capital. Sendo assim os analistas e investidores consideram a fórmula do MOIC como um indicador de risco/retorno.

    Também existe uma falha no uso da análise de retorno, que iremos apresentar no próximo tópico.

    Como utilizar o Múltiplo do Capital Investido?

    A interpretação do múltiplo do capital investido depende do fator temporal, que é principal falha a ser explorada.

    Lembre-se do nosso exemplo hipotético: calculamos uma margem de 30 %, se um gestor prometer um rendimento de 30 % daqui 1 mês seria ótimo. Mas se prometer um rendimento de 30% daqui há 10 anos, seria ruim.

    Veja como o tempo não é calculado, mas é um fator primordial dentro do cenário de investimentos.

    Então é importante que a análise do múltiplo seja combinada com uma métrica melhor, que considere o tempo de retorno. Ela já existe e chamamos de TIR (Taxa Interna de Retorno). O TIR garante uma visão mais precisa do capital resgatado e garante a análise mais certeira sobre o rendimento do seu dinheiro.

    Agora que entendeu o MOIC e como ele te ajudará a não perder dinheiro futuramente em um investimento, conte-nos para nós quais são as suas métricas de investimento preferidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis