Acesso Rápido

    Modelo de Cournot: o equilíbrio oligopolístico

    Modelo de Cournot: o equilíbrio oligopolístico

    Muitas empresas se encontram em um setor com estrutura de oligopólio. O que significa que estão dentro do modelo de Cournot para decidirem sua produção.

    O modelo de Cournot foi desenvolvido pelo economista francês Augustin Cournot nos anos 1830 ao observar a concorrência em um duopólio. Mas seus resultados também se aplicam a oligopólios.

    O modelo de Cournot mostra como empresas em um mercado de oligopólio irão decidir a quantidade que irão produzir. Segundo o modelo, as empresas tomam a decisão simultaneamente e levando em consideração a produção de seus concorrentes.

    Isso porque o preço de mercado dependerá da quantidade total produzida pelo mercado. Logo, a quantidade produzida que irá maximizar os lucros da empresa depende da produção de suas concorrentes.

    O pressuposto do modelo é que as empresas nesse mercado produzem mercadorias homogêneas, ou seja, sem diferenciação. E também que cada empresa considera fixo o nível de produção de seus concorrentes.

    Por exemplo, a empresa 1 produziu 50 unidades em um mês.  A sua concorrente irá partir do princípio que a empresa 1 irá produzir novamente 50 unidades. Esse mercado demanda 100 unidades por mês. Logo, a empresa 2 decidirá por produzir 50 unidades.

    Já se a empresa 2 acreditar que a empresa 1 nada produzirá, a produção da empresa 2 será a demanda do mercado. E se a empresa 2 estimar que a empresa 1 produzirá 100 unidades, ele não deverá produzir nada.

    Pode-se concluir então que a quantidade de produção da empresa 2 que irá maximizar seus lucros é uma projeção decrescente de quanto ela acredita que a empresa 1 irá produzir.

    Os economistas chamam essa projeção de curva de reação. A partir das curvas de reação é possível saber qual a quantidade produzida maximiza o lucro de cada uma.

    Caso os custos marginais das empresas sejam iguais, suas curvas de reação serão iguais. Ou seja, se as empresas tiverem o mesmo custo para produzir uma quantidade a mais elas irão produzir a mesma quantidade.

    No entanto, se as empresas possuem custos marginais diferentes as quantidades produzidas serão diferentes.

    O equilíbrio no modelo de Cournot

    Devido a essa dinâmica em que as empresas produzem levando em consideração a produção de seus concorrentes nessa estrutura de mercado o equilíbrio entre preço e quantidade não é dado pela oferta e a demanda do mercado somente. Como acontece em um mercado em concorrência perfeita.

    O equilíbrio acontece quando as empresas estimam corretamente a quantidade que sua concorrente produzirá. E assim, determinam perfeitamente seu nível de produção a fim de maximizar os lucros.

    Esse equilíbrio nada mais é do que a intersecção das curvas de reação das empresas desse mercado. E é chamado de equilíbrio de Cournot, que é um exemplo de equilíbrio de Nash.

    Ou seja, cada empresa tentar encontrar a melhor forma de maximizar seus lucros tendo em vista a ação de seus concorrentes.

    E preciso lembrar que o modelo de Cournot leva em conta a situação em que as empresas já se encontram em equilíbrio. Assim, não é possível estimar quais serão as novas quantidades ofertadas se a quantidade de uma ou mais delas mudarem.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • ANA PAULA 16 de outubro de 2019

      Boa noite estou a procura da minha melhor apresentação de um trabalho que tem por assunto”modelo de Cournot” na minha faculdade e a sua matéria tá muito legal,parabéns

      Responder